ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
FAÇA SEU LOGIN E ACESSE CONTEÚDOS EXCLUSIVOS

Acesso a matérias, novidades por newsletter, interação com as notícias e muito mais.

ENTRAR SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Projeções para safra 2022/2023 gera especulação no mercado cafeeiro

POR EQUIPE CAFÉPOINT

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 01/04/2022

3 MIN DE LEITURA

1
0

O banco holandês Rabobank divulgou uma nova projeção para a safra 2022/2023 de café no Brasil. De acordo com a estimativa, a produção total deve ser de 64,5 milhões de sacas de 60 kg.

O valor divulgado conta com redução desde a publicação da estimativa anterior, que era ainda maior, próximo à casa de 66,5 milhões de sacas. A nova previsão estima que a produção de café arábica deva ser de 41,4 milhões de sacas, enquanto a do café canéfora deve atingir 23,1 milhões de sacas.

Os dados informados pelo Rabobank divergem do balanço divulgado em janeiro pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), que estava avaliado em 55,7 milhões de sacas de 60kg, diferença de 8,8 milhões de sacas.

De acordo com o levantamento da Conab, a produção do café arábica está estimada em 38,7 milhões de sacas. Já para o canéfora, a expectativa é de que haja recorde nos números da colheita, com cerca de 17 milhões de sacas.  

Para o Conselho Nacional de Café (CNC) a divergência de estimativas é negativa para o setor, pois gera especulação nos preços na Bolsa de Nova York (ICE Future US). A precificação da comodity é definida, principalmente, pela regra de oferta e demanda do produto no mercado.

Na safra 2021/2022, a oferta do grão foi prejudicada pelas questões climáticas que atingiram as lavouras no ano passado, com períodos de longa estiagem e geadas severas que atrapalharam a produtividade dos cafezais. Os custos de produção também sofreram aumentos significativos e subsequentes, tendo os preços de insumos, combustíveis e energia elétrica, alto impacto na renda do produtor. Outro problema que ainda persiste é quanto ao escoamento dos cafés, já que a logística de distribuição continua afetada nos portos mundiais.

O preço do dólar também influencia. A queda atual da moeda americana traz reflexos na cadeia cafeeira, uma vez que alguns produtos essenciais para a produção do café, como os fertilizantes e defensivos agrícolas, foram adquiridos em momento de alta do dólar. Os cafeicultores podem ter que vender seus cafés com a cotação da moeda em baixa. 

O presidente do CNC, Silas Brasileiro, ponderou que os altos custos de produção têm gerado preocupação e incertezas no setor. “Hoje, com os custos elevados dos insumos para manutenção das lavouras, salários e encargos, vivemos o dia a dia de um mercado altamente especulativo com uma oscilação de preços que podem não cobrir os custos de produção”, declarou.

Ao analisar as estimativas de produção, a disparidade dos números é significativa. A Conab apresenta um volume de produção que os cafeicultores não acreditam ser possível de alcançar. “A especulação no mercado pode prejudicar a renda e a competitividade dos cafeicultores. As estimativas chegam a divergir em até 8,8 milhões de sacas. É uma diferença muito grande na previsão. Assim, o mercado comprador, força a queda dos preços e prejudica diretamente os produtores”, explica Silas Brasileiro.

A equipe técnica do Conselho Nacional do Café fez um levantamento para comparação das estimativas com o resultado das safras dos últimos quatro anos. A Conab apresenta as previsões mais realistas conforme se comprova na tabela abaixo.


Elaboração: CNC

Existem casos que apontam uma diferença entre a previsão e o realizado de mais 20 milhões de sacas. “Precisamos apoiar a Conab para que a Companhia tenha cada vez mais estrutura para realizar o trabalho. Como podemos notar, os números que a estatal apresenta são mais realistas, muito próximos entre previsão e o realizado no ano. Algumas empresas e players promovem a especulação, assim, quanto maior for o volume publicado, menor será o preço praticado, em detrimento do produtor”, finaliza Silas Brasileiro.

__________

Fontes:

Dados Conab: https://www.conab.gov.br/info-agro/safras/cafe

Rabobank (safra 18/19): https://valor.globo.com/agronegocios/noticia/2018/11/27/rabobank-preve-safra-de-ao-menos-55-milhoes-de-sacas-de-cafe-em-2020.ghtml

Rabobank (safra 19/20): https://broadcast.com.br/cadernos/agro/?id=cjJ5SmRvdEt1ZnZvdUIveGlTVWh5dz09

Rabobank (safra 20/21): https://valor.globo.com/agronegocios/noticia/2020/03/19/rabobank-eleva-estimativa-para-a-safra-brasileira-de-cafe-em-202021.ghtml

Rabobank (safra 21/22): https://www.portaldoagronegocio.com.br/agricultura/cafe/noticias/rabobank-projeta-safra-de-cafe-do-brasil-2022-23-em-63-5-milhoes-de-sacas

Safras & Mercado (safra 18/19): https://revistacafeicultura.com.br/?mat=67666

Safras & Mercado (safra 19/20): https://www.portaldbo.com.br/colheita-2019-2020-de-cafe-e-estimada-em-22-aponta-safras/

Safras & Mercado (safra 20/21): https://safras.com.br/safras-estima-comercializacao-da-safra-2020-21-de-cafe-do-brasil-em-97/

Safras & Mercado (safra 21/22): https://www.canalrural.com.br/noticias/agricultura/precos-do-cafe-devem-ter-queda-em-2022-aponta-analista/

USDA (safra 18/19): Banco de dados CNC

USDA (safra 19/20): Banco de dados CNC

USDA (safra 20/21): https://forbes.com.br/forbesagro/2021/05/usda-ve-menor-safra-de-cafe-do-brasil-em-4-anos/

USDA (safra 21/22): https://safras.com.br/producao-de-cafe-do-brasil-caiu-19-em-2021-apos-recorde-do-ano-passado/#:~:text=O%20consumo%20interno%20de%20caf%C3%A9,sacas%20estimadas%20para%202020%2F21.

1

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe CaféPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

RAFAEL DOS REIS RODRIGUES

EM 04/04/2022

Essas estimativa de colheita para 2022 e 2023, não vai ser possível mesmo a da conab, insumos altíssimos e colheita chegando ,com mão de obra tbm elevada, alqueiro colhido por máquinas manuais não saíram por menos de 20 reais, definitivamente ficará difícil manter as lavouras bem cuidadas se os preços se manterem neste s patamares!
CaféPoint Logo MilkPoint Ventures