FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Primeira semana de julho encerra com contratos positivos para o café

POR EQUIPE CAFÉPOINT

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 03/07/2020

1 MIN DE LEITURA

0
0

Segundo o Conselho Nacional do Café (CNC), na semana de 29 de junho a 2 de julho, os contratos futuros do café tiveram uma recuperação nos mercados internacionais, sendo puxados pela perda de força do dólar e pela postura de recompra de posições por parte dos fundos de investimento devido às mudanças climáticas no cinturão produtor do Brasil.

Na Bolsa de Nova York, o vencimento setembro/2020 acumulou ganhos de 740 pontos no acumulado até ontem (2), encerrando a sessão a US$ 1,032 por libra-peso. Na ICE Europe, o vencimento setembro/2020 fechou a US$ 1.202 por tonelada, avançando US$ 49 na semana.

O dólar comercial recuou no intervalo, com a divulgação de bons indicadores da economia dos Estados Unidos, em especial no que se refere ao relatório de emprego (payroll) de junho, que veio acima do esperado. Ontem, a moeda norte-americana encerrou a sessão a R$ 5,3499, acumulando perdas de 2,1%.

Em relação ao clima, a Somar Meteorologia informa que o fim de semana será de tempo firme na maior parte da região Sudeste, com baixas temperaturas na madrugada, podendo haver formação de geada nos pontos mais altos da Serra da Mantiqueira, entre 3 e 4 de julho.

Para o início da próxima semana, a chegada de uma nova frente fria pode provocar chuvas significativas no Paraná, com acumulados que podem chegar a 70 milímetros na maioria do Estado. Para São Paulo e sul de Minas Gerais, a previsão é de pancadas com menores acumulados, abaixo de 50 mm. Nas demais áreas mineiras e no Espírito Santo, as precipitações serão menos volumosas, abaixo de 15 mm.

No mercado físico, as cotações acompanharam o movimento externo e elevaram os preços. Os indicadores calculados pelo Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), para arábica e canéfora, se situaram em R$ 512,81/saca e R$ 347,77/saca, com avanços, respectivamente, de 4,9% e 1,2%.

Além do cenário internacional, o avanço foi puxado pela retração vendedora, com os produtores aguardando novas valorizações para retornar ao mercado depois das altas recentes. Também interferiu, conforme o Cepea, a postura dos produtores aguardando a passagem de uma frente fria no cinturão produtor, o que pode estimular preços maiores nos próximos dias.

As informações são do CNC.

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe CaféPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

CaféPoint AgriPoint