ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Alta nos preços do café marcam a primeira segunda-feira de dezembro

POR EQUIPE CAFÉPOINT

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 07/12/2021

2 MIN DE LEITURA

0
0

A segunda-feira (6) foi de alta nos contratos futuros dos cafés arábica e canéfora, atingindo a máxima de 10 anos, sustentada por gargalos de embarque e perspectivas de produção mais baixa.

O café arábica para março fechou em alta de 2,6%, a 2,4985 dólares por libra-peso, após subir anteriormente para 2,5085 dólares, a máxima desde outubro de 2011. O café canéfora para janeiro subiu 1,4%, para 2.420 dólares a tonelada, tendo anteriormente atingido 2.437 dólares, a máxima desde agosto de 2011.

Operadores disseram à Reuters que as dificuldades de embarque restringiram o fornecimento de café nos Estados Unidos e na Europa, enquanto o clima adverso no Brasil, no início deste ano, afetou as perspectivas para a safra do próximo ano no maior exportador mundial. As chuvas, por sua vez, interromperam a colheita no principal produtor de robusta, o Vietnã, enquanto a pandemia de Covid-19 contribuiu para a escassez de colhedores.

Na manhã desta terça-feira (7), o mercado futuro do café arábica abriu o pregão mantendo o cenário de valorização para os principais contratos na Bolsa de Nova York (ICE Future US). A preocupação com a oferta do grão, as condições climáticas no Brasil e os problemas logísticos continuam dando suporte aos preços e na véspera as cotações subiram mais de 2%, atingindo nova máxima em 10 anos.

Por volta das 8h33 (horário de Brasília), março/2022 tinha alta de 150 pontos, negociado por 251,35 cents/lbp; maio/2022 tinha valorização de 160 pontos, negociado por 250,40 cents/lbp; julho/2022 tinha alta de 150 pontos, negociado por 248,65 cents/lbp; e setembro/2022 subia 140 pontos, valendo 246,40 cents/lbp.

Em Londres, o canéfora abriu o dia com ajustes técnicos. Março/2022 tinha alta de US$ 12 por tonelada, valendo US$ 2327; maio/2022 tinha alta de US$ 5 por tonelada, valendo US$ 2285; julho/2022 tinha queda de US$ 6 por tonelada, valendo US$ 2270; e setembro/2022 tinha alta de US$ 10 por tonelada, valendo US$ 2272.

Já no mercado interno, o tipo 6 bebida dura bica corrida teve alta de 3,33% em Guaxupé (MG), negociado por R$ 1.550; Poços de Caldas (MG) teve alta de 1,35%, valendo R$ 1.500; Araguarí (MG) teve alta de 2,68%, valendo R$ 1.530; Varginha (MG) teve alta de 4,70%, cotado a R$ 1.560; Campos Gerais (MG) teve alta de 2,79%, valendo R$ 1.545; e Franca (SP) teve alta de 1,32%, negociado por R$ 1.540.

O tipo cereja descascado teve alta de 3,12% em Guaxupé (MG), negociado por R$ 1.653; Poços de Caldas (MG) teve alta de 1,27%, negociado por R$ 1.590; Varginha (MG) teve alta de 4,49%, negociado por R$ 1.630; e Campos Gerais (MG) tinha alta de 2,69%, valendo R$ 1.605.

As informações são da Reuters e Notícias Agrícolas.

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe CaféPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

CaféPoint AgriPoint