FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Ataque de cercosporiose derruba folhas e frutos de cafeeiros

POR JOSÉ BRAZ MATIELLO

FOLHA PROCAFÉ

EM 28/07/2020

2 MIN DE LEITURA

0
0

A cercosporiose é considerada a segunda doença mais importante na cultura do café, só superada, em danos, pela ferrugem. A doença é causada pelo fungo Cercospora coffeicolla, que ataca tanto as folhas quanto os frutos. Nas folhas, a cercospora provoca lesões de dois tipos: a do tipo comum, de cor marrom, com centro claro e halo amarelado; e a negra, de cor mais escura e sem halo, neste caso aparecendo em folhas deficientes em P. Nos frutos, as lesões são escuras, pequenas no início, mas crescem rapidamente até atingir boa parte da superfície do fruto, sendo mais presentes do lado do fruto mais exposto ao sol.

A cercosporiose provoca a queda antecipada, seja das folhas ou dos frutos. Uma só lesão de cercospora é capaz de derrubar uma folha, devido à grande capacidade de produção de etileno pela lesão. Nos frutos, as lesões provocam maturação forçada, má granação, chochamento e sua derrubada precocemente. Com isso ocorre perda de peso dos grãos e piora no tipo de café.

A gravidade do ataque da cercosporiose está ligada à condição de stress nas plantas, devido às deficiências nutricionais reais ou induzidas, especialmente a carência de nitrogênio. Por isso, plantas com carga alta, pela sua maior exigência nutricional, são mais atacadas. Dentro das plantas, a parte superior, mais exposta ao sol, sofre maior ataque. Regiões mais quentes e secas e variedades de maturação mais precoce também tem ataque agravado. O controle da cercosporiose abrange medidas culturais, como a boa nutrição da lavoura e a execução correta de outros tratos, como o controle do mato e de outras pragas e doenças, de forma a causar o menor stress nos cafeeiros.

O controle químico da doença com o uso de fungicidas deve ser preventivo, pois não existem produtos de efeito curativo para tratar a cercosporiose. São mais indicados produtos à base de estrobilurinas e de cobre. Como coincide o controle dessa doença no período de tratamento também da ferrugem, devem ser usadas formulações ou misturas de tanque que envolvam produtos para as duas doenças. Para controle da cercosporiose, é mais crítico, para proteção, o período de início da granação dos frutos, que ocorre a cerca de 80 a 100 dias pós-florada.


Lesões de cercosporiose em folhas de cafeeiros, as típicas, com halo amarelado e centro mais claro (esq.); as lesões negras, sem halo (centro); e as folhas caídas por lesões de cercosporiose (dir.)


Lesões, menores e maiores, de cercospora em frutos de cafeeiros (esq.) e frutos caídos ao solo prematuramente, por efeito do ataque da doença

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe CaféPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.