FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Produtores de Divino (MG) relatam melhorias na produção com Programa ATeG

POR EQUIPE CAFÉPOINT

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 22/07/2020

2 MIN DE LEITURA

0
0

O Sistema Faemg/Senar/Inaes promove o Programa de Assistência Técnica e Gerencial (ATeG) e, após um ano de trabalho com os cafeicultores de Divino, em Minas Gerais, já sentem a diferença no campo.

A técnica Sandy Espinoso destaca que as mudanças no município começaram com práticas simples, mas essenciais. “Um dos nossos primeiros e grandes avanços foi em relação à análise de solo e a seguir as recomendações sugeridas. Tivemos propriedades com economia de aproximadamente R$ 9 mil depois disso. Muitos produtores não faziam análise do solo e também não tinham o hábito de anotar os gastos, receitas e controle de produção”, explicou.

Maria Aparecida Silva é agricultora familiar e conta que a participação no ATeG garantiu o aumento na produção e diminuição dos custos: “ano passado enfrentamos uma situação difícil e gastamos muito com a lavoura. Com a assistência da Sandy, economizamos e estamos colhendo muito café. Eu, meu marido, meu filho e minha nora estamos trabalhando satisfeitos. Só temos a agradecer a esse Programa. Sabendo que esse é só o primeiro ano e esperamos melhorar bastante ainda”.


Cafeicultora Maria Aparecida Silva - Foto: Sandy Espinoso

O investimento na qualidade do café também é uma das principais ações desenvolvidas em Divino. Das 30 famílias agricultoras analisadas por Sandy, 22 investiram na produção de café especial construindo terreiros suspensos e colheita seletiva. A técnica diz que muitas famílias não sabiam o que era o café especial, acreditavam que não tinha como fazer esse café na propriedade deles, mas aceitaram o desafio e estão tendo ótimos resultados.

Caso da família de Letícia e Alex Ferreira, que viu o ATeG transformar a produção de café feita no Sítio Cachoeira Alegre há 100 anos. “Somos a quarta geração trabalhando no cultivo do café, com a alegria de trabalhar juntamente com a terceira geração, ainda trocando experiências. A chegada do ATeG nos ajudou a ter uma nova visão a respeito da cafeicultura, a encarar a nossa propriedade como uma empresa e ver que precisava e ainda precisa mudar muita coisa, principalmente no quesito administrativo”, contou Letícia.


Cafeicultora Letícia Ferreira e família - Foto: Sandy Espinoso

O Programa também estimulou o aprendizado que, segundo a produtora, veio aprimorar o cultivo de cafés de qualidade que a família produz. “O ATeG tem despertado o desejo de conhecer ainda mais sobre esse fruto tão mágico. Já tive a oportunidade de fazer alguns cursos através do Senar relacionados ao café, como colheita e pós-colheita, classificação e degustação de cafés, torra e barista”, comentou Letícia.

A produtora lembra a importância do apoio oferecido pelo Sindicato dos Produtores Rurais de Divino e o excelente trabalho da mobilizadora Viviane Cunha para garantir o acesso ao conhecimento e avanços proporcionados pelo ATeG.

“O primeiro passo foi dado, agora é trabalhar em busca da qualidade não só do café, como também a qualidade de vida. O Senar anda lado a lado com o produtor rural dando todo o apoio, e isso é fundamental pois gera confiança para investirem cada vez mais na propriedade”, afirma Sandy sobre o primeiro ano de ATeG em Divino.

O programa nos municípios de Divino e Orizânia assiste a duas turmas com o total de 60 agricultores e também conta com a atuação do técnico Danilo Mendes.

As informações são da Assessoria de Imprensa Senar Minas – Regional Viçosa.

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe CaféPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

CaféPoint AgriPoint