FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Compradores internacionais de café visitam Região do Cerrado Mineiro

POR EQUIPE CAFÉPOINT

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 18/09/2019

0
0

Na última semana, a Denominação de Origem Região do Cerrado Mineiro recebeu um grupo de torrefadores de café de 12 países diferentes. Os 20 compradores conheceram a região através de um projeto com a Agência Brasileira de Promoção de Exportação e Investimento (Apex-Brasil), que mobilizou os escritórios de Miami (Estados Unidos), Dubai (Emirados Árabes Unidos), Moscou (Rússia), Bruxelas (Bélgica) e Brasília (Brasil).

Representantes da Suécia, Grécia, Romênia, Holanda, Reino Unido, Finlândia, Egito, Emirados Árabes, Jordânia, Canadá, Estados Unidos e Rússia puderam conhecer o Cerrado Mineiro, seu terroir, produtores, cooperativas, exportadores e o que faz desta uma região reconhecida: a qualidade, a diversidade e a consistência de fornecimento dos seus cafés, a rastreabilidade, a garantia de origem e a qualidade da Denominação de Origem. A ação, denominada Origin Trip Cerrado Mineiro Region, percorreu quatro cidades em cinco dias. 

Em cada uma das propriedades credenciadas e entidades filiadas, os convidados puderam conhecer o que faz o café do Cerrado Mineiro ser conhecido como o “Café Produzido com Atitude”!

Para Juliano Tarabal, superintendente da Federação dos Cafeicultores do Cerrado, a visita veio em um grande momento para o Cerrado Mineiro. “Esta ação com a Apex foi algo inédito para a Federação dos Cafeicultores do Cerrado, sendo nossa primeira ação em conjunto, o que, para nós, veio em um momento muito oportuno, pois estamos trabalhando o desenvolvimento da Geração de Demanda por cafés Cerrado Mineiro (D.O), o que se liga diretamente a um dos pilares de nossa estratégia de marca, que é de conectar os produtores aos compradores. Para isso, nada como uma viagem à origem, onde os torrefadores têm a oportunidade de viver uma experiência em nossa região, conhecendo de perto o processo de produção, a estrutura das propriedades e cooperativas, e provando nossos cafés, além, é claro, de entender a importância da Denominação de Origem para toda a cadeia envolvida na cafeicultura”, finalizou Tarabal.

Na avaliação da Apex-Brasil, a Trip pode ser considerada um grande sucesso, com os objetivos alcançados. “O evento teve seu foco nos cafés especiais. Embora o Brasil seja líder mundial nas exportações de cafés, quando se fala em cafés de qualidade, a concorrência internacional é muito acirrada e demanda permanentes investimentos para a promoção junto aos compradores desse nicho. Nesse sentido, a viagem permitiu convencer compradores selecionados de 12 diferentes países acerca da qualidade dos cafés produzidos na região do Cerrado Mineiro, que validaram seus processos produtivos e padrões de sustentabilidade, bem como testaram a bebida e a ela atribuíram as altas notas que a permitem distingui-las como especiais. Tivemos boas encomendas de cafés e muitas amostras dos cafés selecionados pelos compradores foram enviadas para decisão de compra após testes finais nas sedes das empresas”, explicou o CEO do escritório da Apex em Moscou, Almir Américo.

As informações são da Federação dos Cafeicultores do Cerrado.

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe CaféPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.