FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Comercialização de cafés com D.O Cerrado Mineiro cresce em 2019

POR EQUIPE CAFÉPOINT

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 13/01/2020

0
2

Primeira e a única Denominação de Origem (D.O) para cafés no Brasil, o Cerrado Mineiro é uma região com origem controlada reconhecida pela sua produção, que alia alta qualidade e escala com consistência no fornecimento, além da atitude de seus produtores.

A Federação dos Cafeicultores do Cerrado é a entidade que controla, representa e promove a D.O Cerrado Mineiro, sendo também a responsável pela emissão do Selo de Origem e Qualidade, que garante a autenticidade, origem, qualidade e rastreabilidade dos lotes.

Durante o ano de 2019, a Federação certificou com a Denominação de Origem 128.263 sacas de café, levando o selo de origem e qualidade, um resultado que apresenta um crescimento de 100% em relação ao ano de 2018, resultado muito positivo em um ano de desafios na produção e no mercado.

Para receber o selo de origem, o café deve ser produzido em uma propriedade credenciada a Federação e, entre outros critérios de exigência das normas da D.O, obter pelo menos 80 pontos em qualidade na escala da Associação de Cafés Especiais (SCA).

Visando ampliar a promoção no mercado internacional, no primeiro semestre de 2019, a Federação dos Cafeicultores do Cerrado lançou o programa Integrating the Coffee Chain, que visa integrar todos os elos da cadeia em torno do desenvolvimento e promoção da Denominação de Origem, com foco na geração de demanda por cafés Cerrado Mineiro D.O, que levam o Selo de Origem e Qualidade da Região.

A estratégia foi apresentada na Specialty Coffee Expo, a maior feira de cafés do mundo, que aconteceu em Boston, Estados Unidos, em abril de 2019. Como resultado do Programa, a entidade credenciou novos canais exportadores e importadores que passaram a integrar o sistema organizacional da Região, sendo canais autorizados a utilizarem a D.O Cerrado Mineiro.

Fazem parte como canais credenciados à Região do Cerrado Mineiro como canais importadores e exportadores: Ally, Cafebras, EISA, Expocaccer, NKG Stockler, Nucoffee e Sucafina. Além deles, a grande base de originação e comercialização de cafés da Região do Cerrado Mineiro D.O são as Cooperativas que integram o Sistema: Carmocer, Carpec, Coagril, Coocacer, Coopadap, Expocaccer e MonteCCer.

“Estamos muito contentes com o resultado do ano de 2019, um crescimento que demonstra a maturidade e a evolução desta estratégia. O mercado de cafés com origem controlada ainda é embrionário no mundo todo, e a Região do Cerrado Mineiro é uma das lideres neste seguimento, que com a organização das demais regiões brasileiras, a evolução dos consumidores e da indústria, tem uma grande oportunidade de crescimento, tanto no mercado interno quanto no mercado internacional”, comenta Juliano Tarabal, superintendente da Federação dos Cafeicultores do Cerrado.

Ainda segundo o levantamento feito, a Europa foi o principal destino dos lotes de cafés com a Denominação de Origem Região do Cerrado Mineiro, seguido dos Estados Unidos.  A evolução deve-se também a ampliação de produtores e áreas credenciadas, aptos ao uso do Selo de Origem da Denominação. Hoje são mais de mil produtores e quase 105 mil hectares credenciados junto à Federação.

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe CaféPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.