carregando...
Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Acauãma - variedade de cafeeiro muito resistente e produtiva

Por José Braz Matiello
postado em 19/04/2017

7 comentários
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

Por José Braz Matiello, Saulo R. Almeida e Iran B. Ferreira – engenheiros agrônomos da Fundação Procafé e Reginaldo O. Silva - técnico agropecuário da ACA

A variedade/cultivar de cafeeiros acauãma, lançada recentemente pela Fundação Procafé, se mostra muito resistente à ferrugem e a déficits hídricos, além de apresentar alta produtividade. Acauãma significa acauã amarelo, a primeira seleção com frutos desta cor, sendo que as demais são de frutos vermelhos.

Ela surgiu de um cruzamento natural, provavelmente entre catucai amarelo e acauã, em um campo de teste em Domingos Martins (ES). Plantas selecionadas desse material de acauã foram colocadas em campo em Varginha e Elói Mendes (MG) e ali surgiram algumas poucas plantas de frutos amarelos. Elas foram reproduzidas individualmente e, destas, uma planta deu origem, em F4, em campo de experimento em Araguari (MG) - convênio Fundação Procafé com a ACA -, a uma geração muito produtiva.

Foto: Procafé
Na foto no Campo Experimental da ACA, em Araguari (MG), o técnico Reginaldo mostra à esquerda (da foto) a parcela de acauãma, bem vegetada e, à direita a parcela de MN 376-4, sentida por efeito de estresse hídrico


Destaca-se que a região cafeeira de Araguari, no Cerrado Mineiro, tem apresentado déficits hídricos significativos, especialmente nos últimos anos, razão pela qual é predominante a cafeicultura irrigada. No caso do campo de teste de variedades, a condução do ensaio foi na condição de sequeiro, sem irrigação. Neste ensaio houve destaque para o item acauã amarelo 48, agora denominado acauãma, que sempre apresentou alto vigor. As plantas se mantendo, todo o período, enfolhadas e quase sem seca de ramos produtivos, enquanto outros materiais tradicionais sentiam muito a condição de estresse hídrico. As fotos incluídas nessa matéria permitem visualizar este comportamento diferenciado.


Foto: Procafé

Foto: Procafé
Em detalhe, as duas parcelas da foto anterior, á esquerda o bom vigor dos cafeeiros da parcela de acauãma e á direita os cafeeiros MN.


Em cinco safras nesse ensaio, em Araguari, o material de acauãma apresentou a média produtiva de 73 scs/ha, se situando em 1º lugar na produtividade entre mais de 60 itens em teste, sendo que a cultivar catuai V 15, usada como padrão, produziu 47,9 scs/há (quadro 1). Verificou-se que, em todo o período de avaliação, de sete anos, as plantas de acauãma não apresentaram infecção pela ferrugem, portanto em condição de imunidade, até o momento, em relação àquela doença.

Tabela 1- Produtividade da cultivar acauãma, em relação ao padrão catuai , em ensaio no campo da ACA em Araguari Araguari (MG), 2016
Tabela: Procafé


Desse ensaio foi derivada a geração F5, que foi colocada em campos em várias regiões de Minas Gerais, da Mogiana (SP) e do Espirito Santo. As plantas dessa geração, já na segunda safra, se mostram uniformes, sem segregação para porte, que é baixo, e para cor do broto, que é bronze.

Vale lembrar que o material de acauã é oriundo do cruzamento do sarchimor 1668 com o mundo novo, feito no Paraná, pelo Dr Kaiser, do ex-IBC, ainda na década de 1980. Nos cruzamentos e seleções, em seguida, já deu origem ao registro de cultivares como acauã, acauã novo e asa branca, estando em fase final mais duas seleções da Cv 2 e 8 e da 7/52.

Conforme os resultados produtivos e as características apresentadas, chega-se à conclusão que a nova cultivar pode ser plantada em lotes comerciais, com prioridade para cultivos de sequeiro e para regiões mais quentes ou, ainda, para produtores de menor nível tecnológico.

Foto: Procafé
Cafeeiros da geração F5 de acauãma, na primeira florada, na Fazenda Experimental de Varginha (MG)
 

Saiba mais sobre o autor desse conteúdo

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Comentários

Hiper Agro

OUTRA - OUTRO - Produção de café
postado em 20/04/2017

Bom dia professor
Qual a relação entre acauãma e acauã novo?

Edimar Gonçalves Carvalho

Guaçuí - Espírito Santo - Insumos para indústria, distribuição e varejo
postado em 24/04/2017

como devo me proceder para comprar sementes deste material para introduzir ma minha região, Guaçuí - ES.

jose Braz Matiello

Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Pesquisa/ensino
postado em 24/04/2017

As sementes, ainda em pequena quantidade, podem ser obtidas na Fundação Procafé, favor contatar o Iran tel 35-32141411 Matiello

gino margotto marianelli

Linhares - Espírito Santo - Produção de café
postado em 25/04/2017

Boa tarde dr Mattiello, a partir de qual a altitude recomendada??

nilo leonardo filho

Manhuaçu - Minas Gerais - Produção de café
postado em 27/04/2017

Bom dia Dr Matiello , esta produtividade mencionada foi conquistada com qual espaçamento ??? Obrigado

nilo leonardo filho

Manhuaçu - Minas Gerais - Produção de café
postado em 28/04/2017

Dr Matiello ,.qual é.o espancamento ideal para esta variedade ??? Obrigado

jose Braz Matiello

Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Pesquisa/ensino
postado em 02/05/2017

O espaçamento é o mesmo indicado pra outras variedades, pois a Acauãma tem porte baixo e arquitetura semelhante ao catuai. Pra Zona de MANHUAÇU poderia ser 2,8 a 3,20 por 0,5 m. Matiello

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe CaféPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Copyright © 2000 - 2017 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade