ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
FAÇA SEU LOGIN E ACESSE CONTEÚDOS EXCLUSIVOS

Acesso a matérias, novidades por newsletter, interação com as notícias e muito mais.

ENTRAR SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Nitrogênio, Fósforo e Potássio: Funções dos nutrientes e sintomas de deficiência ou excesso

POR EQUIPE CAFÉPOINT

TÉCNICAS DE PRODUÇÃO

EM 07/06/2022

3 MIN DE LEITURA

1
1

Nitrogênio 

É um nutriente altamente exigido e o mais acumulado pelo cafeeiro. Uma adubação nitrogenada adequada é fundamental tanto ao crescimento estrutural da planta (folhas, caule, ramos e raízes), como também ao florescimento e à frutificação abundantes. 

Sintomas de deficiência 
O nitrogênio é um nutriente altamente móvel na planta, portanto os sintomas de sua deficiência têm início nas folhas mais velhas, as quais apresentam clorose uniforme, com amarelecimento inclusive das nervuras, evoluindo para necrose e queda das folhas. Plantas pouco enfolhadas e ou com folhas menores que o normal apresentam frutos também menores, que podem cair com facilidade. Deficiência de nitrogênio prejudica a florada e, em grau muito elevado, em plantas com alta carga pendente, provoca o secamento dos ramos da ponta para a base. 

Sintomas de excesso 
O excesso de nitrogênio estimula um crescimento vegetativo intenso, em detrimento da produção, além de acarretar atraso no amadurecimento dos frutos e perda na qualidade da bebida do café. Este excesso pode ter como causa a quantidade elevada do nutriente, advinda de uma adubação desequilibrada ou da matéria orgânica porventura presente em alto teor. Excesso de nitrogênio provoca, ainda, deficiência de zinco, boro, cobre, ferro, e maior susceptibilidade da planta ao ataque por doenças (Phoma e Pseudomonas).

Fósforo 

É um macronutriente que, na fase adulta da planta, é menos exigido em quantidade que o nitrogênio e o potássio, diferentemente da fase de formação, quando atua na estruturação das raízes e do lenho, daí a importância da sua presença na adubação de plantio. 

Sintomas de deficiência 
Por ser um elemento de alta mobilidade na planta, os sintomas de deficiência começam pelas folhas mais velhas, que, inicialmente, perdem o brilho, e, posteriormente, mudam de cor na ponta e no meio, passando do verde ao amarelo brilhante, amarelo róseo, vermelho escuro e marrom arroxeado. Uma forma bastante característica dos sintomas é a necrose em forma de “V” invertido, às vezes irregular, acompanhando toda a largura do limbo foliar, a partir da sua extremidade, e que avança no sentido do pecíolo. Quando não ocorre a queda da folha, a necrose pode atingir toda a sua extensão. Outro sintoma é o menor crescimento da planta, como decorrência de raízes pouco desenvolvidas. 

Sintomas de excesso 
No plantio, o excesso de fósforo na cova ou sulco reflete, indiretamente, ao interferir na absorção ou no transporte, para a parte aérea, do cobre, ferro, manganês e zinco.

Potássio 

É o segundo nutriente mais demandado pelo cafeeiro, exerce importante papel na fotossíntese, respiração e circulação da seiva, sendo que a sua exigência é maior em plantas mais velhas. Nos frutos, para os quais é translocado das folhas adjacentes, o potássio é acumulado em grande quantidade, daí a recomendação do retorno da palha de café para as lavouras, por ser rica neste nutriente. É uma forma de minimizar a exportação do nutriente pelos frutos de café, com economia nos gastos com a adubação. Por ter importante papel na regulação da abertura e fechamento dos estômatos e portanto na perda de água pelas folhas, o seu adequado suprimento possibilita ao cafeeiro resistir mais nos períodos secos. Sua importância se estende, ainda, na resistência ao frio, por conferir maior concentração em solutos na planta, como resultado de uma maior eficiência fotossintética. 

Sintomas de deficiência 
É um nutriente móvel na planta, assim, as folhas mais velhas são as primeiras a apresentar os sintomas característicos, um amarelecimento das pontas e margens, que, posteriormente, secam e adquirem a cor marrom ou preta. Próximo da área necrosada pode ser observado um pequeno contorno amarelo. As folhas com sintomas de deficiência se destacam facilmente dos ramos, e, em casos de deficiência acentuada, os ramos com frutos podem secar da ponta para a base. Nos frutos, a carência de potássio resulta em chochamento. 

Sintomas de excesso 
Doses excessivas de potássio podem acarretar deficiência induzida de cálcio e de magnésio. Não raro, isto é constatado, principalmente, em adubações feitas sem base em análise de solos. Aliás, entre esses três elementos, frequentemente, ocorre uma interação negativa, ou seja, o excesso de um deles causa uma redução na absorção dos outros dois.

Clique aqui para ler sobre as funções e sintomas de deficiência dos nutrientes Cálcio, Magnésio, Enxofre e Zinco. E aqui sobre Boro, Ferro, Manganês e Cobre.

As informações são do "Manual do Café - Manejo de Cafezais em Produção", da Emater-MG.

1

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe CaféPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

LEONARDO BARBOSA DE OLIVEIRA FILHO

BRASILEIA - ACRE - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 08/06/2022

excelente materia, pode contribuir muito para informações de técnicos e produtores.
CaféPoint AgriPoint