ENTRAR COM FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Região do Cerrado Mineiro lança campanha de combate à broca-do-café

POR EQUIPE CAFÉPOINT

PRODUÇÃO

EM 20/09/2017

0
0
Por Camila Cechinel

Visando ajudar os produtores a diminuírem a infestação da broca-do-café nas próximas safras, a Federação dos Cafeicultores do Cerrado está lançando uma campanha de combate ao inseto. Com o slogan "Cafeicultor não deixe a broca acabar com seu lucro", a iniciativa atende a forte demanda das cooperativas, associações e parceiros ligados à instituição e abrangerá os principais polos da atividade na região do Cerrado Mineiro.

Foto: Ivan Padovani/Café Editora
                                      Foto: Ivan Padovani/Café Editora

Sem sombra de dúvidas, a infestação da praga nos grãos nas principais lavouras de café do Brasil foi uma das maiores preocupações dos produtores nesta safra, que diversas vezes se queixaram sobre os prejuízos qualitativos e quantitativos que o inseto trouxe para a produção. Segundo o Coordenador de Pesquisa e Desenvolvimento da Fundação de Desenvolvimento do Cerrado Mineiro (Fundaccer), João Paulo Felicori Carvalho, a campanha é focada na retirada dos grãos remanescentes na planta após a colheita, proposta chamada de Vazio Sanitário da Broca-do-Café: “a medida objetiva zerar os frutos de café que sobram nas lavouras após a colheita, já que a broca se aloja e reproduz nesses frutos”, disse.
De acordo com a Federação, a forte adesão dos parceiros demonstra o interesse de todo o setor em trabalhar juntos neste combate. Para a instituição, é fundamental que os produtores façam a sua parte, se informando e utilizando as práticas de manejo adequadas de combate ao inseto. "Com o vazio sanitário, espera-se ver uma diferença no número de grãos brocados de maneira sustentável. A campanha terá ações a curto, médio e longo prazo", explica Carvalho.
A ação da Federação dos Cafeicultores do Cerrado, entidade que controla, promove e representa a Denominação de Origem Região do Cerrado Mineiro, chegará até os produtores por meio de comunicação em outdoor, vídeo, campanha de rádio, posts em redes sociais, folders informativos, cartilha completa de manejo da broca e rodada de palestras sobre o manejo sustentável da praga em 6 municípios, juntamente com técnicos e extencionistas da Região. Conforme o Superitendente do órgão, Juliano Tarabal, “a praga traz prejuízo para toda a cadeia, por isso a necessidade do esforço conjunto para termos o melhor resultado possível”.

Para o presidente da instituição, Francisco Sérgio de Assis, o problema da broca-do-café é sério e traz grandes prejuízos aos cafeicultores, que precisam se unir e se conscientizar da importância da retirada total dos grãos das lavouras. “Devemos fazer a nossa parte, falar com nossos vizinhos e amigos para que também retirem da planta todos os grãos de café”, informou.

A campanha tem o apoio Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), Empresa de Pesquisa Agropecuária (Epamig), Basf – We create chemistry, Bayer, Dupont Benevia e Voliam Targo.
 

ARTIGO EXCLUSIVO | Este artigo é de uso exclusivo do CaféPoint, não sendo permitida sua cópia e/ou réplica sem prévia autorização do portal e do(s) autor(es) do artigo.

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe CaféPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.