carregando...
Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Você está em: Notícias > Produção

Exportação de cafés especiais de Carmo de Minas cresceu 30%

postado em 07/12/2017

1 comentário
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

Da redação

A exportação de cafés especiais em Carmo de Minas (MG), cidade que se destaca pela produção de grãos diferenciados no Sul de Minas, cresceu pelo menos 200 vezes nos últimos quatro anos, de acordo com uma reportagem elaborada pelo portal G1. Há quatro anos a Cooperativa de Cafeicultores do Vale do Rio Verde (Cocarive) exportava um contêiner com 300 sacas no ano. Hoje, o montante chega a 60 mil sacas.

Foto: © illycaffè S.p.A.
                                              Foto: © illycaffè S.p.A.

Segundo a matéria, atualmente os cafés da "Mantiqueira de Minas", reconhecida em 2011 como Indicação Geográfica (IG) na modalidade de Indicação de Procedência, são exportados para 18 países, onde os principais são: Coreia do Sul, Estados Unidos e Hong Kong, comprovando que o consumo de cafés especiais está crescendo mundo afora. 
De acordo com o gerente de exportação da Cocarive, Wellington Carlos Pereira, o aumento na embarcação de cafés especiais do município começou após um trabalho feito pela cooperativa, que passou a colocar os cafés dos produtores nas mãos de torrefadores do mundo todo: "não queremos ter lucro em cima do produtor, e sim dar mais rentabilidade para que eles possam continuar produzindo café especial em uma região onde a gente tem a mão de obra mais cara do Brasil". 
Pereira explica que a exigência na qualidade dos cafés que vão para fora do país é um dos requisitos para os produtores da cooperativa de Carmo de Minas: "temos muita rastreabilidade, temos um selo de Indicação Geográfica, onde todo o trabalho do produtor é levado dentro de um selo, de uma sacaria ou em uma caixa à vácuo".  Atualmente, a Cocarive não embarca nenhum café abaixo de 83 pontos, conforme escala de referência da Specialty Coffee Association (SCA). 
Com cerca de mil pequenos produtores, a cooperativa está em busca de cafeicultores para fazer parte do time, uma vez que depende do trabalho deles para poder seguir nas atividades. Com uma taxa de crescimento de 30% ao ano, a exportação de cafés especiais de Carmo de Minas tem feito os estoques ficarem pequenos.

“A capacidade de café que eu recebo hoje na cooperativa é praticamente o volume que eu tenho exportado de café. Este ano a gente pode dizer que vendeu 100% dos cafés especiais que recebeu. Se a gente continuar crescendo 30%, eu preciso crescer 30% de estoque, eu preciso crescer 30% de membros", concluiu Pereira. 

Avalie esse conteúdo: (3 estrelas)

Comentários

winicius alves deoliveira

Inhapim - Minas Gerais - odontologo
postado em 10/12/2017

Quais os requisitos para fazer parte dessa cooperativa? Tem que ser da mesma região?

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe CaféPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Copyright © 2000 - 2017 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade