ENTRAR COM FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Café arábica versus café conilon: você sabe as principais diferenças?

PRODUÇÃO

EM 22/11/2017

1
0
Da redação

O site CaféPoint, apesar de ser utilizado, em sua maioria, por produtores mais experientes, é também um portal de busca para estudantes e curiosos de café. Pensando nesse público, fizemos uma listinha das principais diferenças entre o café conilon, também chamado de robusta, e o café arábica, baseados em uma reportagem da Agricultura BR da última terça-feira (21). 

Foto: Alexia Santi/Agência Ophelia
                                    Foto: Alexia Santi/Agência Ophelia

Ambas as variedades têm uma importância significativa no mercado, porém, possuem várias diferenças, desde a planta, formato do grão, sabor, aroma, e valor de mercado, entre outros:
  • Planta do café:
A planta do café conilon é mais resistente e tem um resultado de produção mais efetivo quando comparada com a planta do arábica. Essa, por sua vez, é menor, tem as folhas mais lisas e um cultivo que requer uma maior atenção no campo. 
  • Formato do grão:
Quando olhados bem de perto, os grãos do café arábica têm um formato maior e  mais alongado, enquanto os de conilon são menores e mais arredondados. 
  • Origem e produção:
Ambas as espécies são originárias da África, no entanto, os grãos arábica são da Etiópia e os de conilon do Congo e da Guiné. Dois terços de toda a produção mundial de café são compostos de arábica, encontrados, principalmente, na América do Sul e Central, e o restante, um terço, é de café conilon, localizados na África, Ásia e América do Sul. 
  • Aroma e sabor:
As duas espécies têm aroma e sabor bastante diferentes. Enquanto o arábica é mais aromático, suave e ácido (seco), o conilon é amargo e mais marcante. Essas distinções são marcadas, entre outros fatores, por conta da presença de cafeína, substância que age no organismo causando estímulos e maior concentração. Nos cafés robustas há cerca de 2,2% de cafeína, já no arábica, 1,2%. 
  • Consumo e valor:
O café arábica é usado para cafés finos, também chamados de especiais ou gourmets, e o conilon para blends (misturas) e café solúvel. Por se tratar de um grão diferenciado, o café arábica tem um maior valor agregado, ou seja: salvo algumas exceções, o preço do conilon é sempre inferior. 
  • Padronização:
O café arábica normalmente é padrão, ou seja, quando ele é dessa espécie vem com a informação de que é 100% arábica. Todos os outros que não aparecem com essa distinção, tratam-se de blends e tem café conilon na mistura.

1

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe CaféPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

RINALDO CAXIAS

EM 28/11/2017

Excelente matéria. Contudo, dentro das próprias características do café arábica, deve haver uma ligeira diferença entre o cultivado nas encostas montanhosas e com grande incidência de ventos e aqueles cultivados em áreas mais planas. Na minha visão em Minas Gerais, região Centro Oeste, nas montanhas considero o café arábica mais forte e consistente.