ENTRAR COM FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Produtores de café da China farão cultivos na América Latina

INTERNACIONAL

EM 26/02/2016

0
0
Fontes da Federação da Indústria e Socialização do Café da província de Heilongjiang, no nordeste da China, anunciaram que seis unidades associadas à federação irão à Argentina para cultivar grãos de café e utilizarão tecnologia de torra do Brasil para criar uma marca de café chinesa.

De acordo com o presidente dessa federação, Di Guochen, “com a chegada das cafeterias dos Estados Unidos, Europa e Coreia a Harbin, capital da província de Heilongjiang, a cidade se converteu nos últimos anos em uma cidade de cultura de café”.

Durante os últimos três anos, mais de 400 cafeterias se estabeleceram em Harbin e o volume de consumo de café alcançou 60 toneladas no mês.

“Atualmente, a maioria dos grãos de café no mercado nacional provém das províncias de Yunnan e Hainan, ambas localizadas no sul da China, enquanto que há falta de grãos de café de alta qualidade. Normalmente, o melhor período para provar café é mais ou menos sete dias após a torra e se a federação cultiva café na América Latina e torra em Harbin, os cidadãos chineses não somente poderão provar o café mais original e barato com uma melhor qualidade, mas também, converterá Harbin em um centro de negócios de grãos de café na China após as províncias de Yunnan e Hainan”.

Até o momento, a federação chegou a um acordo de intenção de inspeção com uma fazenda de 400 hectares na província argentina de Río Negro, segundo o qual se cultivarão grãos de café na Argentina e se estabelecerá uma fábrica de torra em Harbin onde se introduzirá a tecnologia brasileira para criar a marca de café chinesa.

Espera-se que os produtores chineses de café possam armazenar em uma zona franca os grãos cultivados na Argentina depois de seu transporte a Harbin.

Tomar café constitui uma tradição para a Rússia, Japão e Coreia, países vizinhos com a China. No entanto, esses países não cultivam café e, por isso, a cidade de Harbin aproveitará a oportunidade para fomentar a exportação de café nesses países com o fim de impulsionar o desenvolvimento do setor na China.

As informações são da Xinhua/ Tradução por Juliana Santin 

0

COMENTÁRIOS SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Seu comentário será exibido, assim que aprovado, para todos os usuários que acessarem este material.

Seu comentário não será publicado e apenas os moderadores do portal poderão visualizá-lo.

Todos os comentários são moderados pela equipe CaféPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.