FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Rainforest Alliance anuncia programa de certificação e padrão aprimorados

POR EQUIPE CAFÉPOINT

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 02/07/2020

4 MIN DE LEITURA

0
0

A Rainforest Alliance publicou um novo programa de certificação com critérios, medições e impactos mais robustos, apresentando várias inovações importantes. O novo programa substituirá, em meados de 2021, os programas de certificação Rainforest Alliance e Utz existentes.

“O novo programa de certificação incorpora novas ferramentas para apoiar agricultores e empresas a estabelecerem metas claras de sustentabilidade e concentrarem investimentos para melhorar os impactos positivos para as pessoas e a natureza”, afirmou Ruth Rennie, diretora de padrões e garantia da Rainforest Alliance.

Segundo Ruth, as ferramentas e inovações apoiarão uma agricultura mais resiliente e ajudarão a tornar os negócios responsáveis. “Isso é cada vez mais urgente em nossa era de mudanças climáticas, perda de biodiversidade e desigualdade global”, explicou ela.

A organização internacional sem fins lucrativos espera que pelo menos dois milhões de agricultores em todo o mundo usem o novo programa de certificação, para produzirem melhores colheitas, adaptarem-se às mudanças climáticas, aumentarem sua produtividade e reduzirem custos.

A Rainforest Alliance disse que as principais marcas e empresas da cadeia de suprimentos dependerão do programa para obter um suprimento constante de ingredientes certificados, cumprir seu compromisso com negócios responsáveis ??e atender às crescentes expectativas dos consumidores por produtos mais sustentáveis.

O novo programa consiste no Padrão de Agricultura Sustentável, com requisitos para fazendas e cadeias de suprimentos, além de um novo sistema de garantia e um conjunto de ferramentas para medir o progresso em direção aos objetivos de sustentabilidade.

O desenvolvimento do novo programa de certificação incluiu consultas públicas que receberam contribuições de mais de mil pessoas em quase 50 países, representando mais de 200 organizações.

“Este programa de certificação faz parte da estratégia da Rainforest Alliance de colaboração com agricultores, empresas, parceiros de implementação e auditores externos, além de outras [organizações não-governamentais], governos e consumidores”, apontou Alex Morgan, diretor de Mercados da Rainforest Alliance. "Somente juntos podemos restaurar o equilíbrio entre as pessoas e a natureza e criar um mundo onde prosperemos juntos", comentou.

Em maio deste ano, a Rainforest Alliance também lançou seu novo selo, que pode ser usado em embalagens de produtos e materiais promocionais a partir de 1 de setembro de 2020. O novo selo acabará substituindo o atual certificado pela Rainforest Alliance e o selo Utz.

As principais inovações do programa de certificação 2020 incluem:

- Agricultura inteligente em termos de clima: é vital para agricultores e empresas de todo o mundo que precisam se adaptar às mudanças climáticas para garantir o futuro de suas culturas e meios de subsistência, produtos e cadeias de suprimentos. O Padrão de Agricultura Sustentável 2020 é orientado para uma agricultura inteligente para o clima, com foco na adaptação e resiliência.

- Direitos humanos: Foi desenvolvida uma nova abordagem de "Avaliar e abordar" para lidar com questões de direitos humanos, como trabalho infantil, trabalho forçado, discriminação e violência e assédio no local de trabalho. Em vez de impor uma proibição simples que muitas vezes leva o problema à clandestinidade, a nova abordagem se concentra na avaliação dos riscos e no envolvimento das comunidades locais para trabalharem em conjunto para prevenir e resolver os problemas, onde e quando eles ocorrerem.

- Gerenciamento aprimorado de dados: o programa adota o poder dos dados. Isso significa uma melhor análise dos riscos e avaliação do desempenho, novas ferramentas digitais para os agricultores e insights mais claros sobre o desempenho das empresas. A análise geoespacial é usada para apoiar e monitorar o desempenho em relação aos principais requisitos do padrão, como evitar o desmatamento.

- Responsabilidade compartilhada: O programa procura solucionar os desequilíbrios sistêmicos nas cadeias de suprimentos globais, que sobrecarregam os produtores sozinhos para alcançar uma produção agrícola mais sustentável. Os compradores terão que recompensar os produtores por cumprirem os padrões de agricultura sustentável, pagando um 'diferencial de sustentabilidade' obrigatório, que é um pagamento em dinheiro adicional além do preço de mercado pela venda de culturas certificadas. Os compradores também precisarão fornecer investimentos para apoiar os produtores a alcançar seus objetivos de sustentabilidade e serem transparentes quanto a eles.

- Requisitos sociais e ambientais para cadeias de suprimentos: o fornecimento sustentável não se refere apenas às práticas agrícolas na fazenda. No novo programa de certificação, as empresas da cadeia de suprimentos identificadas como de alto risco de impactos sociais e ambientais negativos também precisarão implementar práticas aprimoradas. Isso inclui, por exemplo, garantir condições de trabalho decentes e proteções trabalhistas, além do gerenciamento de águas residuais.

- Desmatamento: continua sendo proibido para produtores certificados, mas a proibição se estenderá à conversão de ecossistemas naturais, incluindo áreas úmidas e turfeiras, para que mais terra seja protegida e gerenciada de maneira mais sustentável.

- Requisitos e garantia com base no risco: o novo programa de certificação se baseia em uma avaliação mais aprofundada dos riscos sociais e ambientais à produção agrícola sustentável em diferentes culturas e países. Os dados da avaliação de risco serão usados ??para fornecer orientações aos produtores e empresas sobre onde concentrar suas melhorias para obter o máximo impacto. Da mesma forma, a incorporação de riscos no processo de garantia pode equipar os auditores com um conhecimento mais eficaz ao realizar verificações e ajudá-los a direcionar os problemas mais urgentes.

A partir de setembro de 2020, a Rainforest Alliance começará a implantar o programa de certificação em todo o mundo através de um abrangente programa de treinamento global e desenvolvimento adicional de sistemas de tecnologia de suporte. A partir de julho de 2021, todas as auditorias serão contra o Padrão de Agricultura Sustentável 2020.

As informações são do Global Coffee Report / Tradução Juliana Santin

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe CaféPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

CaféPoint AgriPoint