FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Para Conab, produção cafeeira será impulsionada por bienalidade positiva

POR EQUIPE CAFÉPOINT

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 16/01/2020

0
0

Segundo o 1º Levantamento da Safra 2020 de Café, divulgado hoje (16) pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), o Brasil poderá colher entre 43,2 e 45,98 milhões de sacas beneficiadas de arábica e entre 13,95 e 16,04 milhões de sacas de canéfora.

A produção dos grãos arábica, influenciada pela bienalidade positiva, deverá apresentar um aumento que pode variar entre 26% e 34,1% em comparação ao volume produzido na safra passada. Mas, em relação a 2018, haverá uma queda entre 3,2% e 9%.

A floração da atual safra ocorreu sob um clima desfavorável, com altas temperaturas e baixos índices pluviométricos. Entretanto, o clima foi positivo no período da formação do chumbinho e os enchimentos dos frutos da espécie.

A produção do canéfora tem sido favorecida pelo clima, com um aumento de 14,2 milhões de sacas em 2018 para 15 milhões em 2019. Com a expectativa para 2020, o País poderá colher uma safra total, somando canéfora e arábica, entre 57,2 milhões e 62,02 milhões de sacas beneficiadas este ano. Já a área total será de 1,89 milhão de hectares, crescimento de 4%.

Produção regional

Entre os estados cafeicultores, Minas Gerais deve ter registrar uma produção entre 30,71 e 32,08 milhões de sacas. No Sul de Minas, a quantidade oscila entre 17,03 e 17,79 milhões de sacas. No Cerrado Mineiro, a produção ficará entre 5,82 e 6,07 milhões de sacas. Já a Zona da Mata Mineira oscila entre 7,21 e 7,53 milhões de sacas. No Norte de Minas, a produção deve apresentar entre 655,7 mil e 684,9 mil sacas beneficiadas.

Na previsão para os outros estados, os dados do levantamento mostram o seguinte cenário: Espírito Santo, com produção entre 13,02 e 15,44 milhões de sacas; São Paulo, com 5,71 a 6,1 milhões; Bahia, com 3,6 a 4,1 milhões; Rondônia, com 2,34 a 2,39 milhões; Paraná, com 880 a 970 mil; Rio de Janeiro, com 316 a 350 mil; Goiás, com 265,2 a 276 mil; e Mato Grosso, com 159 a 168,8 mil sacas.

Mercado

No mercado internacional, os preços futuros dos contratos dos cafés arábica e canéfora recuaram neste início de ano após as fortes altas verificadas nos meses de novembro e dezembro de 2019. A normalização do clima com o retorno das chuvas nas regiões cafeeiras do Brasil e a entrada de produto de origem colombiana e de países da América Central, tem contribuído para o arrefecimento das cotações.

Clique aqui  para acessar as tabelas e o Boletim de Café de Janeiro 2020.

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe CaféPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.