ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Organização Internacional do Café aposta em aumento do consumo mundial da bebida

POR EQUIPE CAFÉPOINT

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 16/04/2021

1 MIN DE LEITURA

0
0

Dados do relatório de março da Organização Internacional do Café (OIC) apontam que o consumo de café, em nível mundial, previsto para o ano-cafeeiro 2020/2021 (outubro a setembro), deverá ultrapassar 166 milhões de sacas de 60 kg, o que representa um aumento de 1,3% quando comparado com o consumo mundial do ano anterior.

Em relação aos países importadores de café, o consumo deverá atingir o equivalente a 115,96 milhões de sacas neste ano-cafeeiro 2020/2021. Já o consumo interno dos países exportadores de café deverá ser o equivalente a 50,66 milhões de sacas.

Em nível mundial, houve incremento no consumo de café no período da análise: Europa apresentou aumento de 1,2%, com 54,35 milhões de sacas; Ásia & Oceania com 36,50 milhões de sacas (+1,4%); América do Norte com 30,99 milhões (+1,4%); América do Sul com 27,18 milhões (+1%); África com 12,24 milhões (+1,8%); e México e América Central com 5,64 milhões (+0,2%).

Neste contexto, a OIC aponta que o aumento do consumo dentro de casa continua compensando a redução do consumo fora do lar, em decorrência de medidas de isolamento social adotadas em diversos países do mundo para mitigar os efeitos da pandemia de Covid-19.

Com relação às exportações globais, a OIC destaca que o volume acumulado nos cinco primeiros meses do presente ano-cafeeiro, ou seja, de outubro de 2020 a fevereiro de 2021, atingiu 52,81 milhões de sacas de 60 kg, o que representa um aumento de 2,5% se comparado com o mesmo período passado.

É possível verificar que a exportação de café do continente africano apresentou queda de 12,2% ao registrar 4,9 milhões de sacas. Uganda, maior produtor africano, teve um aumento de 9,6% nas exportações, mas, em contrapartida, a Etiópia, a Costa do Marfim e o Quênia apresentaram redução de 31,6%, 54,1% e 10,8%, respectivamente.

Com base nesses mesmos comparativos, as exportações da Ásia & Oceania caíram 9,4% ao totalizarem 15,4 milhões de sacas. O Vietnã, maior país produtor da região, apresentou queda de 16,4%, ao exportar 9,8 milhões de sacas, enquanto as vendas ao exterior da Indonésia caíram 20,5%, ao totalizar 3,1 milhões de sacas. A Índia exportou 1,9 milhão de sacas nos cinco primeiros meses do ano-cafeeiro 2020-2021, volume que representou redução de 4,6%, se comparado ao mesmo período anterior.

Para ler o relatório na íntegra, clique aqui.

As informações são da Embrapa Café.

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe CaféPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

CaféPoint AgriPoint