FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Nova safra pode influenciar preços das sacas do café

POR EQUIPE CAFÉPOINT

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 20/08/2019

0
0

O presidente do Centro de Comércio de Café de Minas Gerais (CCCMG), Archimedes Coli Neto, afirmou em entrevista ao portal de notícias G1 - Sul de Minas que a nova safra deve ditar os próximos preços das sacas. A queda no preço das sacas de café tem gerado protesto de produtores no Sul de Minas e em todo o País. Com o valor de revenda muito próximo ou até abaixo do custo de produção, os cafeicultores tentam negociar dívidas e achar soluções para a crise.

“O que vai ditar os preços de agora pra frente vai ser a nova safra. Se nós tivermos algum problema climático, o mercado pode reagir. E se nós tivermos uma perspectiva de uma safra muito grande pro ano que vem, logicamente o mercado vai demorar um pouco mais para sair dessa situação”, afirma Archimedes.

Como a venda do café segue a lei da oferta e da procura, neste período as cotações recuaram, já que havia uma disponibilidade muito maior de café do que a demanda. Isso tem perdurado ao longo de pouco mais de um ano, já que a última safra bateu recorde de produção. “Este ano a safra tem sido menor, algo em torno de 20 a 25% se comparada ao ano anterior, com qualidade bem inferior também, e mesmo assim o mercado tem reagido. Estipular um prazo ou fazer uma previsão de quando a situação para o produtor vai melhorar é difícil, pois são diversos os fatores que podem determinar o rumo dos preços, como, por exemplo, a economia, a política externa e o dólar”, diz o presidente.

“Muitas vezes a gente vê o mercado caindo e já acha que são por fatores do café, mas às vezes não é. São condições externas que contaminam o mercado de uma maneira geral, tanto o café como outros produtos. Nós tivemos, nos últimos dias, uma desvalorização muito grande do peso argentino, e isso derrubou as bolsas aqui no Brasil, o que fez o dólar subir, e estes são elementos que também interferem no mercado de café. O mercado é muito sensível a muitas notícias”, explica ele.

Para ultrapassar a crise, existem algumas opções, como trocas, travas, CPR, vendas futuras e vendas imediatas, assim, o produtor poderá passar pelo momento crítico, considerando a melhor opção. “A melhor coisa é ter o custo ajustado, ter a conta na ponta da caneta, tudo anotado no papel, saber exatamente quanto custa sua saca de café, para que ele tenha a noção do momento que deve fazer a operação ou não”, afirma Archimedes.

As informações são do portal de notícias G 1 – Sul de Minas.

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe CaféPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.