ENTRAR COM FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Mais de 800 mil sacas de cafés do Brasil foram importadas por países produtores

POR EQUIPE CAFÉPOINT

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 29/10/2018

0
0

Segundo Relatório mensal setembro 2018, do Conselho dos Exportadores de Café do Brasil (Cecafé), os cafés do Brasil geraram US$ 3,536 bilhões de receita cambial com 23,644 milhões de sacas de 60 kg que foram exportadas entre janeiro e setembro deste ano. O volume apresenta um crescimento de 7,3% quando comparado ao ano passado.

Do total exportado, 22,833 milhões de sacas (96,6%) foram destinadas a países importadores que não produzem café. Além disso, do volume total exportado, destacam-se que 811,482 mil sacas (3,4%), incluindo café verde e industrializado, foram destinadas a países produtores. Embora pouco expressivo em relação ao total de café exportado pelo Brasil, o volume de exportação para países produtores teve aumento de 57% em relação ao mesmo período de 2017, que foi de 517,264 mil sacas.

Em relação especificamente ao café verde exportado para países produtores, o volume alcançado foi de 386,962 mil sacas, as quais equivalem a quase metade (47,7%) do café exportado para países produtores de janeiro a setembro de 2018. Três países foram responsáveis por aproximadamente 90% das importações de café verde brasileiro (por parte de países produtores) nesse período: México, com 173,605 mil sacas, que representaram 44,9%; Colômbia, com 118,830 mil sacas (30,7%); e Indonésia, com 52,158 mil sacas (13,5%).

O Conselho elaborou um paralelo com base nos dados da Organização Internacional do Café (OIC), em que no ano cafeeiro 2017/2018, a produção de café do México foi de 4 milhões de sacas e seu consumo, 2,400 milhões de sacas; a produção da Colômbia foi de 14 milhões de sacas e o consumo, 1,800 milhão de sacas; e a produção e consumo da Indonésia foi de 14 e 4,700 milhões de sacas, respectivamente. Com esses dados é possível concluir que esses países produtores, que importam cafés do Brasil, adotam a medida para equilibrar o seu respectivo quadro de suprimento: produção, consumo, exportação e estoque.

O Relatório também aponta que os países exportadores de café foram responsáveis pelo consumo mundial de 2017 (31,2%), o que totalizou em um volume de 162,232 milhões de sacas. Com relação ao desempenho brasileiro nas exportações de café, no mês de setembro de 2018 o volume exportado foi de 3,019 milhões de sacas, ao preço médio de US$ 135,88, com receita cambial de US$ 410,35 milhões. Tal volume teve crescimento de 23,7% em relação a setembro de 2017, mês em que o País exportou 2,442 milhões de sacas ao preço médio de US$ 166,87 por saca.

Do volume total de café exportado em setembro deste ano, foram 2,739 milhões de café verde, sendo 2,447 milhões de sacas de café arábica e 291,665 mil sacas de robusta. O volume de café industrializado exportado nesse mês somou 281,195 mil sacas, das quais 280,348 mil sacas foram de café solúvel e 847 sacas de torrado e moído.

O Relatório está disponível na integra no site do Observatório do Café. Clique aqui.

As informações são da Embrapa Café.

 

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe CaféPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.