FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Furacões afetam produção cafeeira de Honduras

POR EQUIPE CAFÉPOINT

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 02/12/2020

1 MIN DE LEITURA

0
0

Associação de Honduras avalia que as perdas da safra de café no país, produtor e exportador da América Central, podem aumentar para quase 10% depois que furacões danificaram grandes extensões da infraestrutura local.

“O maior risco que temos agora é quanto tempo as autoridades levarão para reparar o acesso às regiões cafeeiras”, disse por e-mail Miguel Pon, diretor executivo da Adecafeh, associação de exportação. “Estima-se que mais de 15% das malhas rodoviárias de café foram afetadas e, se em 30 dias não forem consertadas, podemos perder outras 460 mil sacas”, afirmou.

O dilúvio no mês passado devido aos furacões Iota e Eta acelerou a maturação dos grãos de café, e a força de trabalho foi afetada pela pandemia de coronavírus. O Instituto Hondurenho do Café disse que a produção pode encolher até 2,5%, ou 160 mil sacas, e alertou para mais perdas.

O Iota, tempestade mais forte do Atlântico em um ano turbulento, provocou até 800 milímetros de chuva em algumas regiões de cultivo depois dos cerca de 500 milímetros trazidos pelo Eta. Os futuros do café arábica em Nova York deram um salto de 18% em novembro, em meio aos problemas climáticos da América Central e às condições adversas da safra no Brasil, o maior produtor de grãos premium.

Depois da passagem do Iota, danos em pontes e estradas foram relatados em 185 municípios de 14 províncias produtoras, disse Pon, da Adecafeh. Muitos agricultores perderam suas casas e moinhos foram destruídos.

“Vemos uma perspectiva incerta em relação às exportações para 2020/2021”, disse Pon, após estimativa inicial de 6,2 milhões de sacas. “No momento, há muito pouco movimento nas diferentes áreas de recebimento em comparação com os anos anteriores, exatamente quando nos aproximamos do pico da colheita”, completou. O Iota atingiu 4,3 mil hectares, reduzindo a safra em 120 mil sacas.

A produção em Honduras caiu em relação a níveis recordes nesta década em meio à queda dos preços do café. Cerca de 1 milhão de pessoas foram contratadas no pico da temporada para a colheita.

Previsões do Departamento de Agricultura dos EUA, apontam que Honduras, Guatemala e Nicarágua devem responder por 12% da produção global de arábica na temporada 2020/2021.

As informações são da Bloomberg (Por Marvin G. Perez).

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe CaféPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

CaféPoint AgriPoint