FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Exportações de café do Brasil atingem 34 milhões de sacas no ano-safra

POR EQUIPE CAFÉPOINT

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 10/05/2019

0
0

O Brasil exportou em abril deste ano um total de 2,9 milhões de sacas de café, considerando a soma de café verde, solúvel e torrado & moído, com receita cambial de US$ 370,43 milhões. O volume representa um crescimento de 25% em relação ao mesmo mês de abril do ano passado, enquanto que a receita apresentou aumento de 1%. Na mesma comparação, o preço médio da saca de café no quarto mês do ano, que foi de US$ 124,47/saca, apresentou queda de 19%. Os dados são do Conselho dos Exportadores de Café do Brasil (Cecafé).

Em relação às variedades embarcadas no mês, o café arábica correspondeu a 84,7% do volume total das exportações, equivalente a 2,5 milhões de sacas. O café solúvel representou 8,7% das exportações, com 258 mil sacas exportadas, enquanto que o café conilon (robusta) atingiu a participação de 6,6%, com o embarque de 197 mil sacas. As exportações do café arábica e conilon registraram, respectivamente, crescimento de 24,3% e 238,6% em relação a abril do ano passado. Já as exportações do café solúvel apresentaram queda de 15% na mesma base comparativa.

“A performance das exportações do café brasileiro continua firme, mantendo os bons resultados para abril. O destaque do mês fica para o aumento das exportações para os cinco maiores países importadores, ampliando o market share do Brasil. Conforme temos acompanhado desde o início do ano, tudo indica que esse ano-safra seja histórico, confirmando a eficiência com que o País atende à demanda e exigências de seus consumidores tanto no que se refere à qualidade quanto à sustentabilidade”, destaca Nelson Carvalhaes, presidente do Cecafé.

Ano-civil
Levando em consideração os quatro primeiros meses deste ano (janeiro a abril), as exportações de café brasileiro foram de 13 milhões de sacas, crescimento de 26,8% em relação ao mesmo período do ano passado. A receita cambial, neste caso, foi de US$ 1,7 bilhão, também apresentando aumento de 3,5% em relação ao ano passado.

Ano-safra 2018/2019
Com relação às exportações de café brasileiro no ano-safra 2018/2019 (jul/18 a abr/19), o Brasil exportou até agora 34 milhões de sacas no período acumulado, aumento de 30,4% em relação à mesma base comparativa do ano anterior, quando o País embarcou 26,1 milhões de sacas.

Ainda no período safra 2018/2019, destaca-se o melhor desempenho nos embarques de café arábica dos últimos cinco anos, que alcançou 28,2 milhões de sacas e registrou um crescimento de 23,4% em relação à base comparativa anterior.

Principais destinos
Entre os dez principais destinos de café brasileiro no ano-civil (jan-abr) estão os Estados Unidos, que importaram 2,4 milhões de sacas de café (18,4% do total embarcado no mês pelo Brasil). O segundo principal destino é a Alemanha, com 2,2 milhões de sacas importadas (16,8% da participação total no período). Já a Itália ficou em terceiro lugar, com 1,3 milhão de sacas (10%).

Os demais principais destinos foram, respectivamente: Japão, com 1 milhão de sacas (7,7%); Bélgica, com 730 mil sacas (5,6%); Turquia, com 435 mil sacas (3,3%); Reino Unido, com 395 mil sacas (3%); Federação Russa, com 329 mil sacas (2,5%); França, com 307 mil sacas (2,3%); e Canadá, com 300 mil sacas (2,3%).

Outro ponto importante a ser observado foi que as exportações de café brasileiro para todos os principais destinos registraram crescimento, comparando-se o volume exportado de janeiro a abril deste ano com o volume exportado no mesmo período do ano passado. Os quatro dos dez listados que registram maior aumento na importação de café brasileiro foram: Reino Unido (crescimento de 54%); Turquia (45%); Japão (37%); e EUA (36%).

Diferenciados
Em relação aos cafés diferenciados (aqueles que têm qualidade superior ou algum tipo de certificado de práticas sustentáveis), o Brasil exportou, de janeiro a abril, 2,5 milhões de sacas, participação de 19,5% do volume total do café embarcado no período e crescimento de 43,4% em relação ao volume de cafés diferenciados exportado de janeiro a abril de 2018. A receita cambial, neste caso, foi de US$ 416 milhões, representando 24,6% na participação do valor total da exportação no ano-civil de 2019.

Os principais destinos de cafés diferenciados foram os EUA, que importaram 580 mil sacas (22,7% do volume total embarcado no ano-civil), seguido pela Alemanha, com 351 mil sacas (13,8%), e pelo Japão, com 349 mil sacas (13,7%).

Na sequência estão: Bélgica, com 247 mil sacas (9,7%); Itália, com 191 mil sacas (7,5%); Canadá, com 112 mil sacas (4,4%); Suécia, com 77 mil sacas (3%); Reino Unido, com 70 mil sacas (2,8%); Holanda, com 52 mil sacas (2%); e Finlândia, com 46 mil sacas (1,8%).

Portos
O Porto de Santos segue na liderança da maior parte das exportações no ano-civil de 2019, com 79,9% do volume total exportado a partir dele (equivalente a 10,5 milhões de sacas). Em segundo lugar está o porto do Rio de Janeiro, com 12% dos embarques (1,6 milhão de sacas).

Para mais informações, o relatório completo das exportações de café em abril/2019 está disponível no site do Cecafé.

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe CaféPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.