FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Excedente de oferta pesa sobre preços do café em agosto

POR EQUIPE CAFÉPOINT

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 09/09/2019

0
0

De acordo com o relatório de mercado da Organização Internacional do Café (OIC), em agosto de 2019, a média mensal do indicador composto da OIC atingiu 96,07 centavos de dólar por libra-peso, uma queda de 6,7 por cento em julho de 2019. Isso marca uma queda de 13,6% desde o início do ano cafeeiro (outubro de 2018), em 111,21 centavos de dólar por libra-peso.

Em agosto, o indicador composto diário variou entre uma baixa de 94,29 centavos de dólar por libra, em 19 de agosto, e uma alta de 97,43 centavos de dólar por libra, em 8 de agosto. A OIC afirma que, durante o ano cafeeiro de 2018/19, seu indicador diário composto atingiu em média 100,72 centavos de dólar por libra-peso.

As exportações totais em julho de 2019 totalizaram 11,34 milhões de sacas, 9,5% a mais que em julho de 2018, enquanto os embarques nos primeiros dez meses do ano cafeeiro de 2018/19 atingiram 109,41 milhões de sacas, 10,2% a mais que no mesmo período do ano passado.

A OIC disse que amplos suprimentos, de um aumento de 3,9% na produção global para 169,73 milhões de sacas, impulsionaram as exportações. Em sua maioria, o café continua a ser exportado como café verde, representando 91,3% do total de café enviado entre outubro de 2018 e julho de 2019.

México, Colômbia, Vietnã, Brasil e República Dominicana representam os cinco maiores exportadores de café torrado entre os países produtores, representando 92,7% do total das exportações de café torrado nos primeiros dez meses do ano cafeeiro de 2018/19.

O Brasil foi o maior exportador de café solúvel entre outubro de 2018 e julho de 2019, com embarques atingindo 3,29 milhões de sacas, 10,7% a mais que no mesmo período do ano anterior.

A OIC afirma que, embora a parcela de café processado não tenha mudado muito nas últimas três décadas, o processamento de café na origem pode agregar valor, conforme evidenciado pelos valores unitários mais altos do café processado em comparação aos do café verde.

Por exemplo, o processamento de café verde pode dobrar o valor unitário das exportações brasileiras, enquanto o valor unitário do café processado da Colômbia é cerca de 60 a 75% maior que o do café verde.

Estima-se que a demanda global de café cresça 2,1%, para 164,77 milhões de sacas, com o crescimento na Ásia, Oceania e África superando outras regiões. No entanto, estima-se que 2018/19 termine com um excedente de 4,96 milhões de sacas, tornando-o o segundo ano consecutivo de excedente.

A OIC diz que o excesso de oferta acumulado nas duas últimas temporadas é estimado em sete milhões de sacas, atribuindo isso aos baixos níveis atuais de preços do café.

As informações são do Global Coffee Report / Tradução Juliana Santin

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe CaféPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.