FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Emater usa drone para mapear áreas produtoras

POR EQUIPE CAFÉPOINT

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 18/12/2019

1
0

A Emater-MG, vinculada à Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa),  utiliza agora drones para auxiliar no estudo de ocupação do solo. “Os drones são uma ferramenta empregada na chamada agricultura de precisão. São especialmente voltados para coleta de dados especializados, para serem trabalhados na geração de informações georreferenciadas. Eles fazem principalmente serviços de topografia aérea e monitoramento de lavouras, com baixo custo e resultados rápidos”, explica o coordenador estadual de Tecnologia e Inovação da Emater-MG, Péricles Squaris Marques.

A primeira experiência da Emater-MG com os drones foi no mapeamento das propriedades certificadas pelo programa Certifica Minas Café. Foram caracterizadas áreas de todas as regiões produtoras de café do Estado, num total de 2,2 mil hectares.

O mapeamento obteve informações precisas sobre o tamanho e a distribuição geográfica das propriedades certificadas. A disponibilização desses dados foi feita por meio do Geoportal do Café, uma plataforma que reúne dados socioeconômicos para subsidiar políticas públicas e investimentos privados de toda a cadeia produtiva do setor em Minas Gerais.

Em Montes Claros, no Norte de Minas, por exemplo, foi feito um mapeamento em áreas de recarga hídrica para aplicação de técnicas de conservação de solo e água. Um exemplo é o dimensionamento das bacias de captação construídas para o armazenamento de água da chuva. Trabalhos parecidos também foram feitos nos municípios de Juramento e São Gotardo.

Outra utilidade dos drones da Emater-MG foi para o mapeamento das áreas irrigáveis no leito do rio Paraopeba, que foram prejudicadas pelo rompimento da Vale, em Brumadinho. Este mapeamento é necessário para os produtores de hortaliças e grãos. Por meio das imagens coletadas pelos equipamentos, são indicados com precisão os pontos de coleta de amostras de solo com maiores possibilidades de contaminação vinda das águas do rio.

Além dos drones, a Emater-MG tem desenvolvido outras ações, como a criação de uma sala de videoconferência em Belo Horizonte para reuniões virtuais com as equipes do interior do estado, a criação de um aplicativo para conferência do patrimônio da empresa e uma ferramenta digital que vai agilizar o atendimento dos técnicos no campo, melhorando as análises das atividades das propriedades rurais, conhecido como Deméter.

As informações são da Emater-MG.

1

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe CaféPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

LUCAS RIBEIRO SOUZA GADBEM

ALFENAS - MINAS GERAIS - ESTUDANTE

EM 07/01/2020

A Tecnologia é magnífica