FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Contratos futuros do café encerram primeira semana de fevereiro em baixa

POR EQUIPE CAFÉPOINT

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 07/02/2020

0
0

A semana se encerra com baixa nos contratos futuros do café por conta de fatores como a suposta colheita satisfatória do Brasil, leve déficit na oferta global e o cenário macroeconômico. O mercado aguarda novidades nos fundamentos, podendo ser guiado, nas próximas sessões, pelo dólar e pelo clima nas origens produtoras.

Na Bolsa de Nova York, o vencimento mar/2020 do contrato "C" declinou 450 pontos na semana, encerrando o pregão de ontem a US$ 0,9815 por libra-peso. Na ICE Europe, o vencimento mar/2020 do café canéfora (robusta) fechou a quinta-feira (6) a US$ 1.281 por tonelada, acumulando perdas de US$ 53.

O dólar comercial permaneceu estável em relação à semana passada. Até quarta-feira (5), a moeda caía leve, mas a sessão de ontem trouxe ganhos, principalmente por conta das divisas de países emergentes, à medida que os investidores se ajustavam ao corte na taxa Selic, de 4,5% para 4,25% ao ano, e à declaração do Banco Central de que os juros da economia brasileira não serão mais reduzidos.

A notícia de que a China deverá suspender tarifas sobre produtos dos Estados Unidos também forneceu suporte ao dólar. No encerramento do pregão de ontem (6), a moeda foi cotada a R$ 4,2859, novo recorde nominal – desconsiderando a inflação – de fechamento. O anterior foi atingido exatamente na sexta passada, a R$ 4,2858.

Em relação ao clima, a Somar Meteorologia prevê, para esta sexta-feira, ocorrência de chuvas em toda a Região Sudeste do Brasil, especialmente em Minas Gerais e no leste do estado de São Paulo. Para o Espírito Santo, há previsão de rápidas precipitações e com intensidade menor.

O Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea) destaca quedas de 9,5% na cotação do arábica e 2,6% na do canéfora (robusta) ao longo de janeiro. Os baixos preços afastam os vendedores, o que mantém os negócios em ritmo lento.

Os indicadores calculados pela instituição para as variedades arábica e canéfora (conilon) se situaram em R$ 458,70/saca e a R$ 305,72/saca, acumulando perdas, respectivamente, de R$ 3,2% e 1,3% no agregado da semana.

As informações são do Conselho Nacional do Café.

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe CaféPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.