FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Consumo mundial no ano cafeeiro 2018/2019 atinge 164 milhões de sacas

POR EQUIPE CAFÉPOINT

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 21/08/2019

0
0

Os dados do relatório sobre o mercado de café julho 2019, feito pela Organização Internacional do Café (OIC), aponta que o consumo do grão em nível mundial no ano cafeeiro 2018/2019 atingiu 164,84 milhões de sacas de 60kg, o que representa um aumento de 2,1% em relação ao ano 2017/2018.  

O maior aumento percentual verificado no consumo global nesse período ocorreu na Ásia e Oceania, em que a demanda cresceu 3,6% e atingiu 35,91 milhões de sacas em doze meses. Na Europa, o aumento cresceu apenas 1,5%, porém o volume total é bastante expressivo, com 53,97 milhões de sacas consumidas no ano safra.  

Já nos países da América do Sul, maior região produtora de café no mundo, o consumo aumentou apenas 1,1% e somou 27,27 milhões de sacas. Na América Central e México, a demanda aumentou 0,2%, registrando 5,21 milhões. Na África, o consumo atingiu 11,88 milhões de sacas de 60kg.

Conforme os dados, exclusivamente em junho de 2019, as exportações mundiais de café cresceram 2,8% em relação ao mesmo mês do ano anterior e totalizaram 10,94 milhões de sacas. Tal crescimento é atribuído principalmente ao aumento das exportações dos cafés do tipo Suaves Colombianos, que tiveram um crescimento bastante acentuado de 19,9%, o que permitiu a venda de volume físico equivalente a 1,23 milhão de sacas de 60kg. Tal performance também é atribuída ao crescimento das exportações dos cafés do tipo Naturais Brasileiros, que cresceram 8,8% em relação ao mesmo mês do ano passado e somaram 2,91 milhões de sacas.

As exportações globais nos nove primeiros meses do ano cafeeiro de 2018/2019 alcançaram 97,28 milhões de sacas de 60kg, ou seja, um aumento de 6,5% em relação ao mesmo período do ano cafeeiro anterior. Os embarques dos cafés do tipo Naturais Brasileiros aumentaram 20,6% e somaram 31,12 milhões de sacas, enquanto que os do tipo Suaves Colombianos aumentaram 8,1%, com 11,36 milhões de sacas exportadas.

As exportações dos cafés do tipo Robustas aumentaram 1,4% e totalizaram 34,45 milhões de sacas de 60kg adquiridas por países importadores. Já os cafés Suaves diminuíram 3,3% nas suas exportações e caíram para o volume físico equivalente a 20,35 milhões de sacas. A queda nas vendas ocorreu por menos exportações de países como Índia, México e Costa Rica, cujos embarques, respectivamente, diminuíram 9,2% (4,69 milhões de sacas), 11,8% (2,11 milhões de sacas) e 12,3% (785.601 sacas). Segundo a classificação da OIC, os cafés são agrupados nos tipos Suaves Colombianos, Outros Suaves, Naturais Brasileiros e Robustas, conforme a origem produtora.

A oferta global de café foi estimada em 168,77 milhões de sacas de 60 kg, volume que é aproximadamente 2,4% superior ao consumo citado anteriormente, o que representa um excedente de 3,92 milhões de sacas no período da análise. Foram 103,79 milhões de sacas de 60 kg de arábica e 64,98 milhões de canéfora.

Acesse aqui o relatório na íntegra.

As informações são da Embrapa Café (por Lucas Tadeu e Rogério Novais).

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe CaféPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.