ENTRAR COM FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Brasil aumenta em 24% as exportações de café em relação ao ano passado

POR EQUIPE CAFÉPOINT

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 10/10/2018

0
0

O Conselho dos Exportadores de Café do Brasil (Cecafé) apresentou um relatório sobre a exportação do café no mês de setembro. Dados afirmam o número de 3,02 milhões de sacas de café, considerando a soma de café verde, solúvel e torrado & moído, volume 24% superior a setembro do ano passado, quando foram exportados 2,4 milhões de sacas.

Com relação às variedades embarcadas, o café arábica se manteve firme com aumento de 14,9% na comparação com setembro de 2017, correspondendo a 81% do volume total de exportações (2,4 milhões de sacas). O café robusta apresentou crescimento de 1091,6% e atingiu a participação de 9,7% das exportações no mês (291,6 mil sacas). O solúvel se manteve estável, com participação de 9,3% (280,3 mil sacas).

Já no acumulado de janeiro a setembro de 2018, o Brasil registrou um total de 23,6 milhões de sacas exportadas, um crescimento de 7,3% na comparação com igual período do ano passado. A receita cambial, neste caso, apresentou uma queda de 6,0%, alcançando US$ 3,5 bilhões.

Até o mês de setembro, o café conilon (robusta) cresceu 728,6% em comparação ao ano passado. Isso mostra a recuperação da variedade, que havia sido prejudicada pela estiagem que ocorreu no Espírito Santo em 2015/2016.

Para Nelson Carvalhaes, presidente do Cecafé, o volume de exportação foi de 24%, superior ao mês passado, porém, com os problemas de falta de containers e espaço nos navios, foram perdidos de 10% a 15%.  “Para se ter uma ideia, sabemos de exemplos como um único exportador que deixou de embarcar 100 mil sacas. O exportador tem feito sua parte, respeitando as agendas, deixando as cargas prontas, despachadas e com a documentação toda organizada, porém muitas vezes a carga é ‘rolada’ para o próximo navio. O segmento está organizado para atender o mercado importador, mas devido aos problemas logísticos da navegação, não tem conseguido atender aos compradores com assiduidade”, completa.

Principais destinos
No ano civil (janeiro a setembro de 2018), Estados Unidos, Alemanha e Itália continuaram sendo os três principais destinos do café brasileiro. Os EUA importaram 4,1 milhões de sacas de café de janeiro a setembro deste ano (17,4% do volume total exportado no período); a Alemanha importou 3,6 milhões (15,3%); e a Itália, 2,2 milhões (9,2%).

Na sequência estão: Bélgica, com 6,9% (1,62 milhão); Japão, com 6,7% (1,58 milhão de sacas); Reino Unido, com 4,4% (1,04 milhão sacas); Turquia, com 3% (707 mil sacas); Federação Russa, com 2,8% (653 mil sacas); Canadá, com 2,4% (573 mil sacas) e França, com 2,3% (547 mil sacas).

Entre os principais destinos, destaca-se o aumento de volumes exportados para a Itália (6,8%), Bélgica (27,05%) e do Reino Unido (135,7%) no ano civil de 2018 comparado com o de 2017.

Preços
Segundo o Cecafé, em setembro, o preço médio foi de US$ 135,88/saca, um decréscimo de 18,6% na comparação com setembro de 2017, quando a média era de US$ 166,87/saca.

Portos
O Porto de Santos se manteve na liderança da maior parte das exportações no ano civil, com 82,1% (19,4 milhões sacas). O Porto do Rio de Janeiro aparece na sequência, com 11,7% dos embarques (2,7 milhões de sacas).

O relatório completo está disponível no site do Cecafé.

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe CaféPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.