ENTRAR COM FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Botelhos terra do café

POR ULISSES FERREIRA DE OLIVEIRA

ULISSES FERREIRA

EM 24/09/2018

2
4

Muitas cidades brasileiras podem dizer que são a capital do café, principalmente as cidades localizadas no Sul de Minas Gerais, esse título pode ser utilizado sem muito receio. Cada cidade com sua história, tradição e atual relevância na cafeicultura nacional e mundial. Geração de emprego, renda e desenvolvimento para milhões de agricultores e trabalhadores no campo e na cidade é uma das principais características dessa cultura, que fez com que a região se tornasse próspera e desenvolvida.

Botelhos, que completou no dia 30 de Agosto 107 anos de fundação, também carrega esse título “TERRA DO CAFÉ”, o café é parte da paisagem botelhense, parte fundamental de sua história e certamente terá papel fundamental no futuro de cada cidadão botelhense.

História
Para o botelhense, certamente dados históricos e atuais ajudam a defender esse título, o município já teve o maior produtor individual de café do mundo, o Sr. João Batista de Abreu, produtor símbolo da expansão da cultura na região, carregou por décadas o título de Rei do Café. Com mais de 3,5 mil de hectares com café no município e municípios vizinhos o cafeicultor possuía um dos maiores terreiros de café da época, empregava mais de 1.500 pessoas trabalhando nas lavouras e chegou a produzir mais de 80 mil sacas de café.

Sendo referência para a cafeicultura mundial, Botelhos passou a ter um padrão no porto de Santos, o Café Botelhos.

Mais à frente Botelhos se destacou pela iniciativa de alguns cafeicultores que organizados promoveram uma das primeiras feiras agrícolas do sul de minas, a feira Café Botelhos que teve nove edições e foi fundamental na transferência de tecnologias de adensamento, derriçadeiras, adubação orgânica e muita troca de informação entre produtores da região.

No mesmo período outro grande produtor, desta vez o grupo Fazenda Sertãozinho, se fortalecia no município se destacando pela produção de cafés especiais, vencedores de vários concursos nacionais e internacionais, a Fazenda Sertãozinho, localizada em Botelhos e com seu inconfundível símbolo do Jequetibá Rosa ganharam os brasileiros e o mundo com a produção de excelentes cafés e o lançamento da marca Café Orfeu.

Produção Atual
Atualmente Botelhos produz mais de 230 mil sacas de cafés, são cafés especiais produzidos em altitudes que variam de 900 a 1250 metros. O parque cafeeiro com mais de 9.000 hectares de café em produção. Cafés com características caramelados, mel com limão, chocolate, e frutas cítricas, entre outras. Certificações UTZ, Certifica Minas, Orgânico e Fair Trade.

O Café, o Padre e o Fair Trade
Nos anos 2000 outro movimento se fortaleceu em Botelhos, o crescimento da agricultura familiar, bairros como o Pinhalzinho, Goiabeiras, Conceição, Pinhal, Panelão, Serra e São Gonçalo passaram a ter cada vez mais cafeicultores familiares em sítios de no máximo 6 hectares. Destaque para a comunidade do distrito de Palmeiral, que em 2011 se organizou através da Associação dos Pequenos Agricultores Familiares de Palmeiral – ASSOFÉ.

Porém os trabalhos da comunidade de Palmeiral começaram já no início da década de 90, quando o norte americano Padre Thomas Patrick O'Brien chegou à esse pequeno distrito de Botelhos-MG para transformar a vida de milhares de pessoas que tinham na terra a sua principal fonte de renda.

Já naquela época, Padre Thomas tentou viabilizar a exportação de cafés dentro do sistema de comércio justo. Mas devido a dificuldade de organizar lotes de diferentes produtores e o pouco volume produzido pelos cafeicultores familiares da região, a exportação não foi possível, porém Padre Thomas continuou trabalhando pela comunidade com vários projetos sociais, um deles a Associação de Desenvolvimento Comunitário – ADEC que em 2008 teve um de seus líderes, Eduardo José Alves de Oliveira, eleito vereador no município de Botelhos representando a comunidade de Palmeiral e os trabalhos do Padre Thomas, essa parceria buscou e viabilizou a certificação Fair Trade para a comunidade através de um trabalho com o SEBRAE-MG e da Prefeitura Municipal de Botelhos, em fevereiro de 2012 a Assofé recebe o certificado e contando com mais de 60 associados entra para o mercado de comércio justo.

Atualmente são mais de 60 famílias certificadas Fair Trade e unidas em torno da Assofé, que promove a cultura da cooperação mútua, da sustentabilidade e da produção de excelentes cafés para o comércio no mercado interno e no exterior.

2° Concurso de Qualidade de Café
Em 2017 o até então vereador Eduardo José Alves de Oliveira assume o cargo de Prefeito Municipal de Botelhos e continua a missão de apoiar a cafeicultura e a comunidade rural do município, já no primeiro ano de governo criou o Concurso de Qualidade dos Cafés de Botelhos que apresentou cafés de excelente qualidade, com cafés atingindo “médias” superiores a 86 pontos.

Agora em 2018 a Prefeitura conta com apoio de uma empresa de consultoria agronômica e intensifica os trabalhos de melhoria da qualidade, que serão conhecidos no encerramento do concurso dia 29 de setembro.

Como tantos municípios do Sul de Minas, Botelhos possui histórias e um presente muito enraizado na cafeicultura, esse breve resumo mostra o quão rica é a cafeicultura e os movimentos econômicos, sociais, ambientais, políticos e culturais dela resultante. Viva a Terra do Café!!!

ULISSES FERREIRA DE OLIVEIRA

Administrador, especialista em cafeicultura sustentável, Diretor do Departamento de Desenvolvimento e Meio Ambiente da Prefeitura Municipal de Botelhos e consultor de associações e certificações agrícolas.

2

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe CaféPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

ADELBER VILHENA BRAGA

CAMPESTRE - MINAS GERAIS

EM 09/10/2018

Parabéns Professor Ulisses pelo seu trabalho em defesa do café de montanha!
MAURO RIBEIRO

EM 25/09/2018

Ulisses, parabéns! Ótimo texto, nós botelhenses sentimos orgulho de nossa terra.