carregando...
Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Você está em: Blogs > Espaço Aberto

Produção de mudas de café com qualidade à luz da nova Legislação Fitossanitária Estadual

postado em 07/03/2017

1 comentário
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

Por José Roberto Vieira Junior*

Nos últimos cinco anos, Rondônia vêm se destacando no cenário nacional de café, com sucessivos incrementos de produção. Isto se deve, entre outros fatores, à introdução de novas tecnologias, como a de materiais clonais mais produtivos. Conectada a esta nova realidade encontra-se o setor de produção de mudas, que primeiro passou por todos os desafios e dificuldades de substituir a produção seminal de mudas pela clonal. Agora, novamente o setor é posto à prova.

Foto: Viveiro modelo / Embrapa / Renata Silva
Foto: Viveiro modelo / Embrapa / Renata Silva


A cafeicultura rondoniense se depara com um novo inimigo e velho conhecido: o nematoide das galhas do cafeeiro. A doença, causada pelos nematoides do gênero Meloidogyne spp., pode provocar enormes prejuízos à lavoura, reduzindo a produção e, uma vez instalado nas lavouras, sua erradicação é quase impossível. Assim, dentre as medidas recomendadas para mitigar a sua disseminação, está a produção de mudas livres do patógeno.

Nesse sentido, o governo estadual elaborou, em parceira com diversas instituições que compõem a Câmara Setorial do Café, dentre elas a Embrapa, e publicou a Portaria n. 558/2016, da Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril do Estado de Rondônia (Idaron), que regulamenta os requisitos fitossanitários para produção, comercialização, trânsito, armazenamento e utilização de mudas de café. A legislação foi publicada no Diário Oficial em janeiro de 2016 e os viveiristas e produtores de café tiveram seis meses para se adaptarem a ela.

Foto: Equipe laboratorio fitossanidade / Rafael Rocha
Foto: Equipe laboratorio fitossanidade / Rafael Rocha

A partir de agora, toda e qualquer venda de mudas de café necessitará estar acompanhada de análise oficial das mudas, realizadas em laboratórios credenciados junto ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), dando garantias ao comprador de que as mudas estão livres do patógeno. Além disso, os viveiristas precisarão ter um responsável técnico habilitado para a liberação dos lotes de mudas.

Imagem: Corte na raiz do cafeeiro com 4 fêmeas adultas de nematoide
Imagem: Corte na raiz do cafeeiro com 4 fêmeas adultas de nematoide

Como antes, toda a cadeia produtiva do café acredita na capacidade dos viveiristas de Rondônia para superar esse novo desafio, na busca incessante da produção de café com qualidade da muda à mesa.

Nematoides
São pequenos vermes microscópicos que atacam as raízes do cafeeiro, tornando as plantas fracas e improdutivas, dificultando a absorção de água e sais minerais, causando morte das raízes, queda das folhas, diminuição da produção e, eventualmente, até a morte das plantas.

---------------------
* Agrônomo, doutor em Fitopatologia e pesquisador da Embrapa Rondônia, jose-roberto.vieira@embrapa.br

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Comentários

Nelson Eri Plantikow

Alta Floresta d'Oeste - Rondônia - Produção de café
postado em 08/03/2017

Discordo com essa teoria de que nematoide destroi totalmente lavoura de cafe conilon gostaria q o orgão de pesquisa fizesem um trabalho aqui em rondonia que comprove que o cafe com os tratos culturais e adubação ñ produs

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe CaféPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Copyright © 2000 - 2017 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade