FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Terreiro suspenso: bom ou ruim? Marketing ou qualidade?

LEONARDO CUSTÓDIO

EM 23/03/2020

2 MIN DE LEITURA

2
8

Posso falar um pouco do terreiro suspenso, pois já conquistei concursos utilizando esse tipo de processo! Gosto muito dele e acredito que não é para grandes lotes, mas sim para pequenos, assistidos desde a sua maturação, colheita e pós-colheita.

São lotes que em seu processo de secagem, na desidratação, além de ter uma seca com ventilação desaquecendo e preservando a estrutura da semente, o terreiro suspenso deixa o café com uma densidade maior. São lotes diferenciados que se destacam pela uniformidade dos grãos e quando ainda estão in natura carregam cheiro de fruta madura.

A bebida de lotes de terreiro suspenso, na maioria das vezes, traz clareza em suas notas, diferente de um terreiro convencional, em que a semente fica em contato com a chapa quente (terreiro) e, para conseguir uma seca uniforme, é necessário ficar revolvendo diversas vezes. No terreiro suspenso também é preciso revolver, mas temos a circulação do ar passando entre os grãos, o que ajuda na secagem.

Esse método é para quem já possui um objetivo, um destino para o lote, ou seja, para aqueles com marca própria, ou que fazem vendas diretas em cafeterias e para coffee lovers, ou para os participantes de concursos.

É bom lembrar que para fazer lotes nesse processo é muito importante conhecer o histórico da lavoura, sabendo que estamos falando de um fruto e que, para ter maior doçura, é preciso apanhar bem maduro. Outra coisa: já vi muitos lotes feitos com colheita seletiva, 95% de grãos maduros e ter nota 81 pontos, mas também já vi lotes nas mesmas condições beber 88,14 pontos.

 

Na minha visão, para aqueles que procuram destacar o sabor frutado da bebida, o terreiro suspenso é o ideal, pontuação é consequência!

Tipos de terreiro suspenso:

Na estufa: a desidratação será mais lenta e com sementes mais uniformes; tempo de vida maior, mantendo por mais tempo seus aromas e sabores;

Com cobertura: desidratação pode ser intermediária, com a possibilidade de controlar a insolação no terreiro; também mantém por um tempo aromas e sabores;

Sem cobertura: desidratação mais rápida, mas em contrapartida nesse método o lote perde eficiência na seca quando recebe o sereno da noite, levando de 3 a 4 horas por dia para iniciar a desidratação novamente; vale lembrar  ter uma atenção maior no revolvimento para manter o aspecto e maior qualidade na bebida;

Sem pavimentação e sem cobertura: assim como citado anteriormente, além de receber o sereno da noite e ganhar mais umidade, nesse método o lote recebe também a umidade que vem da terra, perdendo ainda mais a eficiência na seca, fazendo com que o tempo de vida da semente seja menor.

Dica: para quem quer se arriscar e fazer lotes em grande escala, vale lembrar que a mão de obra tem que ser treinada e ter um responsável apenas por esse processo, pois ele exige muita dedicação.

Na próxima postagem falarei um pouco sobre o maturador, qualidade x tecnologia.

LEONARDO CUSTÓDIO

Técnico em Cafeicultura, supervisor de qualidade da empresa Agro Fonte Alta, Q-Grader e mestre de torra

2

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe CaféPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

CELSO PEREIRA DE MATOS

JUNDIAÍ - SÃO PAULO

EM 13/04/2020

O que é um "lote pequeno" (previsão de sacas)?
GESNER JÚNIOR

POÇOS DE CALDAS - MINAS GERAIS - ESTUDANTE

EM 25/03/2020

Boa mestre