FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

A influência dos fungos na qualidade

LEONARDO CUSTÓDIO

EM 27/01/2020

1 MIN DE LEITURA

1
3

No ano de 2019 houve um alto índice de fungos nas lavouras, o produtor que conseguiu fazer qualidade foi de tirar o chapéu, pois além dos fungos tivemos também outros obstáculos que comprometeram a qualidade.

Com as mudanças climáticas que tivemos, o cafeicultor que dizia entender e saber como lidar com o cafeeiro terá que ser inovador, tornar-se especialista da sua lavoura, pois as mudanças climáticas estão sendo diárias, ou seja, deverá aprender diariamente com o seu cafeeiro.

Em 2020 o produtor precisa ficar atento com alguns detalhes: time de maturação, monitoramento dos talhões e dos fungos que muitas vezes passam despercebidos, mas lá na frente no beneficiamento até a prova, vem a surpresa.

Os fungos correspondentes aos gêneros Aspergillus, Penicillium e Fusarium podem surgir com:

· o acumulo de água no fruto

· seca de ponteiro

· sereno que fica por mais tempo no fruto

· café de chão

· rachadura da casca

· período de chuva na safra

· pós-colheita

Na maioria das vezes o fungo é branco por fora do fruto, mas por dentro encontramos na semente outro, com uma cor de rosa chamado paquetado, que quase sempre na hora da prova resulta em uma xícara com sabor riado ou rio.

Em 2019, vi uma coisa muito rara de se ver, pude acompanhar uma lavoura nova com altitude acima de 1.100 metros, na parte do talhão onde tinha uma maior incidência de vento apareceu o fungo branco, 3 dias depois o fungo verde cobriu totalmente o branco.

Na foto podemos ver o fungo verde cobrindo o fungo branco.

Como esse talhão foi separado por conta desse fungo, os grãos que foram fermentados no pé, na hora da prova do lote, surpreendeu o produtor pois era de alta qualidade, os grãos sofreram uma leve fermentação e obtiveram a nota de 84 pontos.

Uma dica: em relação aos fungos, esses que citei impactam negativamente na qualidade da bebida, lembrando que o problema não vem apenas da lavoura, ele surge também no pós-colheita, via úmida, café despolpado, natural e terreiros de cimento e terra. Tais fungos afetam além da qualidade da bebida, afetam inclusive o aroma e sabor do café.

LEONARDO CUSTÓDIO

Técnico em Cafeicultura, supervisor de qualidade da empresa Agro Fonte Alta, Q-Grader e mestre de torra

1

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe CaféPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

MALU

ESTUDANTE

EM 03/02/2020

Caro Leonardo, bom dia e grata pelo artigo. Tenho uma pergunta... Existe alguma coleta de dados em relação aos fungos no cafezal? Ou um banco de dados que possa ser consultado para pesquisas sobre incidencia de fungos no cafeeiro? Desde ja agradeço. Maria