FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Cocatrel lança cinco novos cafés dos vencedores do projeto Melhores Cafés dos Produtores

POR EQUIPE CAFÉPOINT

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 23/02/2021

2 MIN DE LEITURA

0
0

No dia 17 de fevereiro, a Cocatrel, cooperativa com sede em Três Pontas (MG), lançou os cafés dos cinco produtores premiados no projeto Melhores Cafés dos Produtores.

Francis Figueiredo Oliveira, da Fazenda Santa Margarida, localizada em Três Pontas, está entre os premiados pelo 4º ano. Seu café é um Mundo Novo, cultivado em lavoura a 950 metros de altitude. Um café doce e floral, com notas de mel e baunilha.

Isaias dos Santos foi o representante de Santo Antônio do Amparo, com um café Catiguá MG 2 localizado a 980 metros de altitude. O café é doce com notas de chocolate, avelã, melaço de cana e baunilha, e foi produzido na Fazenda Cipó.

Fernando José Ferreira também está entre os premiados, com um café frutado com notas de melaço de cana, uva e frutas vermelhas. Um café da variedade arara, produzido em lavoura localizada a 950 metros de altitude na Fazenda Boa Vista, em Coqueiral.

Denilson Antônio Costa, da Fazenda Furnas, de Ilicínea, foi premiado pela segunda vez. Seu catuaí amarelo, doce e floral, com notas de frutas cítricas e limão, é cultivado a uma altitude de 1.150 metros.

Edelvanio Vitor Pereira fecha a lista dos homenageados de fevereiro com um arara cultivado a 1.180 metros de altitude. A Fazenda Laranjeiras localiza-se em Guapé e o café possui característica doce, com notas de licor e vinho.

A cerimônia não contou com a presença dos produtores em função das medidas de prevenção adotadas por conta da pandemia de Covid-19, mas teve como propósito marcar o lançamento dos cafés.

O programa Melhores Cafés Cocatrel acontece desde 2009 e visa gerar visibilidade para o produtor e sua fazenda, além de garantir acesso aos consumidores, que podem adquirir cafés especialíssimos. Os cafés são exportados e os ágios são repassados aos produtores.

Além da exportação e da visibilidade para o produtor/fazenda, a Cocatrel paga 25% do valor de venda dos cafés industrializados para os produtores. “Essas são formas de valorizar os produtores que se preocupam com detalhes, já que os 25 selecionados fazem parte do universo total de cafés recebidos pela cooperativa”, explica o presidente da Cocatrel, Marco Valério Araújo Brito.

Segundo a cooperativa, o programa é inovador por quatro motivos: 1) cria conexão entre produtor/fazenda e consumidores; 2) trabalha rastreabilidade e educação, já que os cafés são caracterizados por suas especificações tais como fazenda, produtor, variedade e altitude de cultivo; 3) proporciona experiências, já que os cafés são disponibilizados também nas cafeterias da Cocatrel; e 4) gera resultados financeiros para os produtores cooperados, tanto nos valores de exportação quanto na participação de 25% do valor de venda dos cafés industrializados.

A ideia é lançar cinco produtores por mês, de janeiro a maio de 2021. Os dez cafés lançados estão disponíveis para venda nas cafeterias Cocatrel e nas lojas on-line.

As informações são da Ascom Cocatrel.

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe CaféPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

CaféPoint AgriPoint