ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Varrição do café deve preservar folhas caídas e outros resíduos junto aos cafeeiros

POR JOSÉ BRAZ MATIELLO

FOLHA PROCAFÉ

EM 13/10/2021

2 MIN DE LEITURA

0
0

A varrição do café caído no chão deve ser feita de forma adequada, visando juntar, separar e recolher os frutos que serão aproveitados. É importante manter os resíduos orgânicos, oriundos da separação, mais junto aos cafeeiros.

A colheita de café no Brasil compreende duas etapas: a derriça do café da planta e o recolhimento dos frutos caídos ao chão. Esse recolhimento dá origem aos cafés de varrição, assim conhecidos, pois o seu ajuntamento era, tradicionalmente, feito com vassouras, portanto, varrendo.

A operação de recolhimento do café do chão pode ser feita de forma mecanizada ou manual. A prática mecanizada utiliza equipamentos comumente tracionados por trator, usualmente empregando dois tipos. O primeiro junta o material, que é composto de frutos caídos, folhas, galhos mortos e um pouco de terra, formando leiras no meio das ruas. Este é vulgarmente conhecido como varre-tudo. O segundo passa recolhendo a leira e separando o café, deixando no solo os resíduos. O cuidado a ser adotado para o manejo dos resíduos deve ser a complementação com um bom trabalho de esparramação do cisco, voltando o material para junto à linha de cafeeiros, de preferência sob a saia das plantas. Essa esparramação pode ser feita ajustando o próprio equipamento enleirador, que deve passar a girar no movimento inverso ao do enleiramento, voltando o cisco para debaixo das plantas.

A operação de recolhimento do café em áreas não mecanizadas, como na cafeicultura de montanha, é usualmente praticada com o auxílio de rastelos, vassouras ou rodos para juntar o material em montes e, então, fazendo a sua abanação e separação dos frutos. Nesse processo, os resíduos da abanação permanecem espalhados na lavoura, como deve ser. Acontece que, ultimamente, vem sendo empregados sopradores motorizados de operação manual para juntar o material. Como esse equipamento oferece facilidades no trabalho, varrendo/juntando o material do chão (frutos, folhas, etc) com forte sopro de ar, em muitas propriedades os trabalhadores estão operando de forma errada. Eles vão juntando o material, de várias fileiras de cafeeiros, em uma só leira, e, em muitos casos, sopram e varrem levando tudo para o carreador embaixo, ali abanando o café. Nesse processo, todo o resíduo orgânico que sobra da varrição vai ficar longe de onde deveria ficar – junto e sob a saia dos cafeeiros.

É importante destacar que na varrição/recolhimento do café do chão, seja de forma mecanizada ou manual, o cisco remanescente, composto por resíduos orgânicos, vai servir como fonte de adubo para a lavoura. Além disso, ao ficar depositado sobre o solo, junto aos cafeeiros, vai servir de cobertura morta, melhorando a condição de umidade do solo.

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe CaféPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

CaféPoint AgriPoint