FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Síntese agropecuária BM&F - 28/02/2007

CELSO VEGRO

EM 02/03/2007

0
0
Consumo interno cresce acima da média mundial

Com taxa de crescimento de 5,1%, o Brasil é responsável por 50% do consumo entre os países produtores.

De acordo com o último levantamento da Associação Brasileira de Café (Abic) sobre o consumo interno de café no Brasil, houve crescimento de 5,1% no consumo de novembro/05 até outubro/06, totalizando 16,3 milhões de sacas consumidas ante 15,5 milhões do período anterior. Dessa forma, o País se consolida na posição de maior consumidor dentre os produtores de café, com aproximadamente 50% do consumo entre os 57 países que produzem essa mercadoria, segundo a Organização Internacional do Café, que também projetou o consumo mundial de 118 milhões de sacas, crescimento de 1,7% em relação a 2006 (116 milhões).

No mês de janeiro, foram exportados no Brasil 2,3 milhões de sacas, 25% superior ao mesmo período de 2006 (1,8 milhões), segundo o Cecafé. A receita cambial foi de US$ 307 milhões, incremento de 48,2% em relação a janeiro/06 (US $207 milhões).

No mercado físico, os preços seguem a trajetória de queda no ano, espantando os produtores que aguardam melhora para comercializar o restante da safra, da qual segundo consultorias, 68% já foi comercializado.

A cotação média da saca de café arábica, bica corrida, tipo 6, na região do Cerrado Mineiro, até o dia 21 de fevereiro, acumula declínio de 8,9%, cotado a R$268,25/saca, segundo o Centro de Estudo de Economia Aplicada (Cepea).

No mercado futuro (gráfico 1), os contratos futuros na BM&F fecharam, em 22 de fevereiro, em US$140,30/saca para março/07; US$144,65/saca para maio/07, US$148,00/saca para julho/07; US$152,75/saca para setembro/07; US$156,90/saca para dezembro/07 e US$161,05 para o vencimento setembro/08. Na Nybot, as cotações ficaram em US$¢118,90/libra-peso para março/07; US$¢120,15 para maio/07; US$¢122,90 para julho/07; US$¢125,55 para setembro/07; US$¢129,20 para dezembro/07 e US$¢138,55 para setembro/08.


Gráfico 1 - Evolução dos preços futuros do café arábica.

O retorno diário dos preços do contrato futuro de café arábica, para março/07, situou-se entre o máximo de 2,75%, em 22 de fevereiro, e o mínimo de -1,84%, em 16 de fevereiro (Gráfico 2). Esse período caracterizou-se por baixa volatilidade, seguindo as cotações internacionais, em que o mercado andou à espera de definições sobre a produção mundial da mercadoria.


Gráfico 2 - Retorno diário do contrato futuro de café arábica - vencimento março/07.

A análise dos preços entre BM&F e Nybot (Gráfico 3), demonstra pequeno descolamento do diferencial devido às expectativas futuras da oferta de café no mercado mundial.


Gráfico 3 - Diferencial de preços entre BM&F e Nybot (2004 - 2007)

Em janeiro, na Bolsa de Mercadorias & Futuros, o mercado futuro e de opções de café arábica negociaram 45.489 contratos, ou 10,1% inferior ao mesmo período de 2006 (51.578), representando média diária superior a 210 mil sacas de 60 kg. O volume financeiro em dólares totalizou US$662,5 milhões, ante US$758 milhões do período anterior. Em fevereiro, até o dia 22 inclusive, foram 45.591 contratos futuro e opções, média diária de 326 mil sacas, atingindo recorde de 8.973 contratos derivativos.

A presença de pessoa jurídica não-financeira na posição comprada era de 51,4%, similar à posição vendida, com 51,2%. Os estoques de café certificados pelo Departamento de Classificação da BM&F chegaram a 526.400 sacas, incremento de 166,8% em relação ao mesmo período de 2006.

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe CaféPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.