FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

OIC: cotações em alta, assim como os fertilizantes

CELSO VEGRO

EM 17/03/2008

0
0
Em fevereiro os preços do café continuaram a subir. A média mensal do preço indicativo composto da OIC alcançou 138,82 centavos de dólar dos EUA por libra-peso, 13,5% acima da média de janeiro, de 122,33 centavos. A média mensal dos robustas ultrapassou 115 centavos, seu nível mais alto desde agosto de 1995. Houve intensa atividade nas bolsas de futuros tanto de Nova Iorque (arábicas) quanto de Londres (robustas), com maior volatilidade de preços em ambas. Em janeiro de 2008 o volume de transações baseadas nas primeiras cinco posições da bolsa de Nova Iorque se estendeu a 117,4 milhões de sacas, e em fevereiro, a 202 milhões. No primeiro bimestre de 2007 as cifras correspondentes foram 89,7 milhões de sacas em janeiro e 129 milhões em fevereiro. Na bolsa de Londres, as transações baseadas nas primeiras seis posições se estenderam a cerca de 28,9 milhões de sacas em janeiro e 45,1 milhões em fevereiro de 2008. Em 2007 elas envolveram 24,3 milhões de sacas em janeiro e 32,1 milhões em fevereiro.

É preciso notar, porém, que os preços dos fertilizantes de uso mais comum na cafeicultura (fosfato, potassa e uréia) aumentaram significativamente, devido à alta acentuada dos preços dos derivados do petróleo. Uma das conseqüências desta situação é que os cafeicultores estão reduzindo seu uso destes insumos, necessários para compensar a má qualidade dos solos, particularmente na África, onde o empobrecimento dos solos já afeta a produtividade.

O volume exportado em janeiro de 2008 foi de 7,5 milhões de sacas, elevando o total exportado nos primeiros quatro meses do ano cafeeiro de 2007/08 (outubro de 2007 - janeiro de 2008) a 29,1 milhões de sacas, um volume 8,1% menor que o exportado no mesmo período de 2006/07, de 31,7 milhões de sacas.

Evolução dos preços

Com mais um aumento da média mensal do preço indicativo composto da OIC, a tendência altista dos preços dos quatro grupos de café se consolidou, alcançando 138,82 centavos de dólar dos EUA por libra-peso em fevereiro, ante 122,33 centavos em janeiro de 2008. A maior alta ocorreu outra vez entre os robustas, cujo preço indicativo passou de 99,21 centavos em janeiro para 115,45 centavos em fevereiro de 2008. Nos primeiros dias de março os preços do café sofreram certa volatilidade, em parte devido à continuada movimentação de capital dos fundos de investimento no mercado cafeeiro. Em 10 de março o preço indicativo composto da OIC foi de 139,65 centavos de dólar dos EUA por libra-peso.

O gráfico 1 mostra a evolução do preço indicativo composto diário da OIC desde 1º de fevereiro de 2007. Os gráficos 2 a 5 mostram a evolução dos preços indicativos diários dos quatro grupos de café desde 3 de dezembro de 2007. Além dos efeitos adversos da queda do dólar dos EUA (como assinalado na edição de janeiro deste relatório), é preciso notar que o impacto da alta dos preços do café sobre as receitas dos cafeicultores foi até certo ponto neutralizado pelo aumento de preços dos fertilizantes, em particular os derivados do petróleo. O gráfico 6 mostra a evolução, desde dezembro de 2006, dos preços de alguns dos fertilizantes mais utilizados na cafeicultura.

Gráfico 1: Preço indicativo composto diário - 1º de fevereiro de 2007 a 10 de março de 2008


Clique na imagem para ampliá-la.

Gráfico 2: Preços indicativos diários dos Suaves Colombianos - 3 de dezembro de 2007 a 29 de fevereiro de 2008


Clique na imagem para ampliá-la.

Gráfico 3: Preços indicativos diários dos Outros Suaves - 3 de dezembro de 2007 a 29 de fevereiro de 2008


Clique na imagem para ampliá-la.

Gráfico 4: Preços indicativos diários dos Naturais Brasileiros - 3 de dezembro de 2007 a 29 de fevereiro de 2008


Clique na imagem para ampliá-la.

Gráfico 5: Preços indicativos diários dos Robustas - 3 de dezembro de 2007 a 29 de fevereiro de 2008


Clique na imagem para ampliá-la.

Gráfico 6: Preços mensais de fertilizantes selecionados - Dezembro de 2006 a janeiro de 2008


Clique na imagem para ampliá-la.

Fatores fundamentais do mercado

A cifra relativa à produção total no ano-safra de 2007/08 foi revisada para cerca de 118 milhões de sacas. Este aumento deve-se sobretudo à revisão para mais da produção vietnamita, agora estimada em 17,5 milhões de sacas.

Com respeito ao ano-safra de 2008/09, não alterei minha estimativa de 123 a 126 milhões de sacas, mas é preciso notar que a redução do uso de fertilizantes devido à explosão dos preços do petróleo pode ter conseqüências negativas para a produção.

Em janeiro de 2008 as exportações totalizaram 7,5 milhões de sacas, registrando uma queda de 9,6% em relação ao total de 8,2 milhões exportado em janeiro de 2007. Nos quatro primeiros meses do ano cafeeiro de 2007/08 as exportações totalizaram 29,1 milhões de sacas, ante 31,7 milhões no mesmo período do ano cafeeiro de 2006/07.

O aumento do consumo nos últimos anos tem sido um fator significativo da sustentação da atual tendência altista dos preços. Calcula-se que em 2006 o consumo mundial foi de 120 milhões de sacas, ante 118 milhões em 2005. Estimativas preliminares do consumo mundial em 2007 apontam para uma cifra de cerca de 123 milhões de sacas. A tendência firme do mercado levou a um aumento dos preços de varejo em quase todos os países importadores importantes, exceto o Japão.

"Concluindo, gostaria de assinalar que o prosseguimento da consolidação dos preços pode ser atribuído a um equilíbrio entre a oferta e a demanda no mercado, o qual, conforme se prevê, deve persistir no restante do ano cafeeiro de 2007/08. Os fundos de investimento, atraídos pelos mercados de produtos básicos, estão muito ativos, e no curto prazo poderiam provocar maior volatilidade de preços, como a evolução do mercado nos primeiros dias de março indica".

Nestor Osorio, diretor-executivo da OIC.

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe CaféPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.