ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Modos de fazer microterraços em cafezais de montanha

POR JOSÉ BRAZ MATIELLO

TÉCNICAS DE PRODUÇÃO

EM 05/11/2014

2 MIN DE LEITURA

3
1
Por José Braz Matiello, engenheiro agrônomo da Fundação Procafé, M.L. Carvalho – engenheiro agrônomo Fazenda Reunidas LeS, Hugo Siqueira- engenheiro agrônomo Senar-FAERJ e C.A. Krohling- engenheiro agrônomo e consultor

A cafeicultura de montanha no Brasil abrange uma área de cerca de 700 mil ha de cafezais, com produção anual de 13-15 milhões de sacas. Pela topografia inclinada das áreas, ela apresenta limitações à mecanização convencional, o que eleva os custos de produção do café nessa região, pela necessidade de uso de mão de obra, escassa e cara, nos tratos e na colheita das lavouras.

O microterraceamento, nas ruas dos cafezais, tem surgido como uma boa alternativa para facilitar os tratos nas montanhas, formando um caminho mais plano nas ruas, como se fosse uma estrada estreita entre 2 linhas de cafeeiros, por ali podendo transitar tratores estreitos com equipamentos para os tratos.

A prática de microterracear, apesar de ser introduzida só recentemente, tem despertado grande interesse nos cafeicultores, pela facilidade que oferece. Por isso, sua adoção vem crescendo e, paralelamente, vem sendo aperfeiçoada, no sentido de torná-la mais econômica.

Atualmente já se tem disponíveis 5 sistemas ou modos de construir os microterraços em cafezais.

1-O método inicial utiliza tratores traçados, operando de marcha-ré, com lâmina traseira, a]Apresenta a desvantagem de custo elevado e de risco operacional, estimando-se um rendimento de 30-40 h de serviço por ha, ou o equivalente a cerca de 3000,00 a 4000,00 por ha.

2-Experiências também com máquina tipo BobCat de esteira, com concha escavadeira e lamina dianteira , para acerto do terraço. Neste caso pode ser abertos cerca de 1,5 m por minuto, ou o equivalente a cerca de 35-40 hs por ha, ao custo de cerca de 3500-5000,00 por ha.

3-Trabalho com pequenos tratores de esteira, com lâmina dianteira, especialmente tratores estreitos importados, estes fazendo um ha em 15-20 hs, ou cerca de 2000-2700,00 por ha.

4- Viabilidade de uso de tração animal na abertura dos microterraços, sistema mais econômico e acessível a pequenos produtores, trabalhando com arado no revolvimento da terra e pequena lâmina, adaptada, para retirar a terra e plainar o terraço. O rendimento observado é de 4 dias de trabalho por ha, com custo aproximado de 600,00 por ha.

5-Abertura manual de microterraços, com trabalhadores munidos de enxadão e enxadas. Em experiência realizada em 8 ha, foram gastos 25 hd ou cerca de 1300,00 por ha.

Na evolução do microterraceamento destacamos - o emprego de tratores de esteira, mais estreitos, na abertura, o que dá bom rendimento ao trabalho, existindo, já, empresas prestadoras deste serviço, a viabilidade do terraceamento com tração animal, em pequenas propriedades, ainda, o uso de trator andando nos terraços, operando colhedeiras de galhos esqueletados e o desenvolvimento de equipamentos colhedores para tratores pequenos. Pode-se usar, também, o terraceamento em linhas duplas ou a cada 3-4 ruas.

Para um bom trabalho, possibilitando a abertura de terraços com 1,30-150 m de largura, indica-se usar espaçamentos nas ruas das lavouras na base de 2,5-3,0 m, com o serviço sendo facilitado após podas.

 
Abertura de microterraços com trator trabalhando de ré, com lâmina traseira



 
Máquinas tipo bob-cat de esteira abrindo com conchas e lâminas pequenas

 
 
Trator de esteira estreito abrindo com lâmina dianteira

 
Área terraceada em lavoura esqueletada

Abrindo microterraços com tração animal

 
Terraço aberto manualmente, com enxadão 

3

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe CaféPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

LUIS HENRIQUE ALBINATI

SÃO GONÇALO DO SAPUCAÍ - MINAS GERAIS

EM 10/11/2014

E o clntrole da erosão, como e feito?
LEONARDO EURÍPEDES VIEIRA

SANTA TEREZA - ESPÍRITO SANTO - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 10/11/2014

Acho uma ótima opção para cafeicultura de montanha, porém gostaria de saber se alguém tem feito o terraços antes da implantação da lavoura?? Penso que ficaria melhor, o café plantado dentro do terraço, porém na margem superior, próximo a barranco.
MIGUEL ANGELO CAMPOS

SANTA MARGARIDA - MINAS GERAIS - PRODUÇÃO DE CAFÉ

EM 06/11/2014

Essa uma alternativa para o produtor de café conservar mais o lençol freatico e melhorar a sua produção.
CaféPoint AgriPoint