FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Gessagem no cafezal

POR EQUIPE CAFÉPOINT

TÉCNICAS DE PRODUÇÃO

EM 10/12/2018

0
0

A Emater, em seu material sobre Manual do Café – Manejo de Cafezais em Produção, especificou a importância da gessagem no cafezal.

É denominada dessa forma a aplicação de gesso agrícola no solo, visando, principalmente, a disponibilização do cálcio e a neutralização do alumínio em maior profundidade. O gesso agrícola, sulfato de cálcio dihidratado (CaSO4 .2H2 O), não é um corretivo da acidez de solo, pois não corrige o pH.

No solo, na presença de umidade, o gesso sofre dissolução, e o íon cálcio (Ca++) e outros como potássio (K+) e magnésio (Mg++) formam novos compostos, cuja mobilidade no solo é bem maior, promovendo seu carreamento ao longo do perfil, alcançando maior profundidade.

O gesso promove redução do teor de alumínio tóxico e fornece o cálcio, que tem estreita relação com o desenvolvimento radicular. A presença de cálcio nas camadas inferiores do solo, em teor adequado, favorece o desenvolvimento das raízes em profundidades maiores, com todos os benefícios que advêm deste fato.

Outro benefício resultante da aplicação do gesso é o fornecimento de enxofre, que fica disponibilizado para as plantas. Características químicas do gesso agrícola.

Condições para uso do gesso (5ª Aproximação)

Observações:

- A gessagem é também indicada na recuperação de solos com excesso de Na, mais comum em áreas quentes, sob irrigação. (Índice de Na acima de 10 % da soma de bases é indesejável.)

- O uso de gesso isoladamente, ou seja, na ausência de calagem simultânea, pode provocar perda de bases, especialmente magnésio (Mg) e potássio (K), devido ao seu carreamento para camadas mais profundas, fora do alcance das raízes.

- Não é recomendável a aplicação do gesso agrícola em solos empobrecidos, sob o risco de lixiviação dos poucos nutrientes para camadas mais profundas do solo.

Métodos para determinação da necessidade de gesso
A quantidade de gesso necessária pode ser determinada por três critérios, de acordo com “Recomendações para o uso de corretivos e fertilizantes em Minas Gerais – 5a Aproximação”:

1 - Com base na necessidade de calcário (NC): Por este processo, recomenda-se substituir, por gesso agrícola, 25% da quantidade de calcário, calculada para a camada de 20 a 40 cm.

2 - Necessidade de gesso (NG), de acordo com o valor de fósforo remanescente (P-rem) de uma camada subsuperficial de 20 cm de espessura.

3 - Pode-se, também, calcular a necessidade de gesso com base na granulometria do solo, ou seja, a partir do seu teor de argila, determinado em laboratório.

Uso do gesso como condicionador de esterco
A perda de nitrogênio sob a forma de amônio durante a fermentação do esterco pode, num período de 4 meses, chegar a 60%. A adição de gesso, conforme o quadro abaixo, enriquece o esterco nos teores de cálcio e enxofre e evita a perda de grande parte da amônia, que é transformada em sulfato de amônio.

As informações são do Manual do Café – Manejo de Cafezais em Produção, Emater (MG) 2016

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe CaféPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.