FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

5 dicas para o controle preventivo do bicho-mineiro no cafezal

POR EQUIPE CAFÉPOINT

TÉCNICAS DE PRODUÇÃO

EM 01/10/2020

2 MIN DE LEITURA

0
0

Considerado a principal praga da cultura do café, o bicho-mineiro pode comprometer até 70% da produção, dependendo da intensidade da infestação. Saber como realizar o controle correto do inseto é fundamental para preservar a produtividade da lavoura, ainda mais levando em consideração que a sua incidência se dá durante o ano todo.

Pensando nisso, a IHARA, empresa especializada em tecnologias e defensivos para a proteção de cultivos, separou 5 passos essenciais para o controle preventivo que todo cafeicultor precisa saber para manter o seu cafezal mais seguro. Confira:

1. Identifique a presença do bicho-mineiro no cafezal

O primeiro passo para o controle efetivo da praga é o seu reconhecimento. O bicho-mineiro é a lagarta de uma pequena mariposa de cor branco-prateada que mede de 5 a 6 mm de ponta a ponta das asas, não ultrapassando 2 mm de comprimento total do corpo. A praga só realiza suas atividades ao entardecer, se escondendo nas folhagens durante o dia. O seu ciclo evolutivo dura entre 19 e 87 dias, dependendo das condições climáticas do local.

2. Realize o monitoramento constante da praga no cafezal

Depois de saber como identificar o bicho-mineiro, é preciso monitorar constantemente a praga no cafezal. Isso significa verificar se na propriedade há ovos, minas ativas (com lagarta viva dentro) ou ainda pequenas mariposas nas folhagens. Essa verificação é essencial para definição ou não da necessidade da aplicação de um inseticida.

3. Intensifique a inspeção em épocas mais críticas

A baixa umidade e altas temperaturas favorecem o encurtamento do ciclo e um ataque severo do bicho-mineiro. Por isso, intensifique as inspeções até o início das chuvas mais frequentes, que darão início a novas brotações nas plantas. Nesse sentido, também é recomendado adotar o manejo integrado de pragas para manter a lavoura protegida contra os principais detratores da produtividade.

4. Realize o controle químico ao surgirem os primeiros adultos

Para que o controle do bicho-mineiro seja mais efetivo, a aplicação de inseticidas foliares deve ser feita, preferencialmente, assim que aparecerem os primeiros adultos. "Indicamos aplicar o inseticida quando a porcentagem de folhas atacadas nos terços médios e superior dos cafeeiros estiver entre 5% e 10%, em épocas chuvosas e regiões de baixa ocorrência, e de 3% a 5%, em épocas secas e regiões mais castigadas pela praga", explica Marcos Vilhena, Gerente de Produtos Inseticidas da IHARA. Quanto à aplicação de inseticidas de ação sistêmica via solo, a recomendação é utilizá-lo no início do período de chuvas, uma vez que necessitam da umidade para que as raízes das plantas o absorvam e tenha uma resposta mais efetiva no controle preventivo.

5. Fique atento às novidades do mercado

Estar atento aos últimos lançamentos também é importante para um controle eficiente do bicho-mineiro no café. Nesse sentido, a IHARA lançou recentemente o Spirit SC, um inseticida e também fungicida de aplicação via solo de alta sistemicidade e maior residual. Durante estudos, a aplicação de 2,0l/ha desse novo produto resultou em uma eficiência de 89% dos 7 aos 120 DAA. Além de proteger o cafezal contra o bicho-mineiro, o Spirit SC também combate a ferrugem e a cigarra do café, agregando valor em todo o ciclo produtivo.

As informações são da IHARA.

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe CaféPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

CaféPoint AgriPoint