carregando...
Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Você está em: Notícias > Produção

Florada: "O que aconteceu até agora é irreversível", diz técnico da Procafé

Por Equipe CaféPoint (CaféPoint)
postado em 13/09/2017

2 comentários
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

Por Camila Cechinel

Nas lavouras de café, a chegada do mês de setembro marca o início da florada no país. No entanto, em regiões como Sul de Minas, Cerrado Mineiro e Alta Mogiana, o menor volume de chuvas desde junho começa a preocupar os agricultores, uma vez que a produção dos frutos para a safra de 2018 pode ser severamente afetada com as reservas hídricas das plantas começando a se esgotar.

Foto: Café Editora
                                              Foto: Café Editora

O engenheiro agrônomo da Fundação Procafé, André Luiz Alvarenga Garcia, explica que um déficit hídrico de 120 milímetros, além de ser esperado pelos cafeicultores, é importante para igualar a florada, fazendo com que as gemas permaneçam em dormência e despertem, todas juntas, quando caírem as primeiras precipitações. O que está ocorrendo neste momento é que o estresse hídrico já passou de 150 milímetros, desfolhando os pés de café. 

"A folha é a fonte de energia da planta. Quanto mais desfolha, mais perda haverá em cima do potencial produtivo. Estamos atravessando uma situação de seca muito próxima a de 2014", disse Garcia. Ele afirmou, ainda, que 50% da área plantada de café nas regiões afetadas já está bastante prejudicada, o que certamente influenciará no rendimento da safra 2018/2019.

De olho nos problemas climáticos pelos quais as lavouras do Brasil estão passando, o mercado internacional parece estar se conscientizando da gravidade da seca durante a época da florada. O café arábica na Bolsa de Nova York (ICE Future US) subiu mais de 300 pontos na última terça-feira (12), preocupando tanto os operadores quanto os produtores do grão, que têm compromissos com a entrega da mercadoria. "O mercado de café está entendendo que a oferta do produto vai diminuir. Com quebra de oferta, o preço sobe mesmo", explica o engenheiro. 

Meteorologistas apostam em chuvas entre o final do mês de setembro e começo de outubro, porém, a cada dia de seca, mais problemas surgem nas plantações. O jeito agora é torcer para o clima mudar o quanto antes. "Esperamos que chova antes do previsto para parar esse aumento de dano ao potencial produtivo. O que aconteceu até agora é irreversível: as folhas não vão mais produzir o que tinham potencial de produzir, muitas folhas já caíram e os botões foram afetados", finalizou. 

 

Direitos reservados

Este artigo é de uso exclusivo do CaféPoint, não sendo permitida sua cópia e/ou réplica sem prévia autorização do portal e do(s) autor(es) do artigo.

Saiba mais sobre o autor desse conteúdo

Equipe CaféPoint    São Paulo - São Paulo

Mídia especializada/imprensa

Avalie esse conteúdo: (5 estrelas)

Comentários

paulo gonçalves

Alterosa - Minas Gerais - loja agricola
postado em 15/09/2017

Bom dia!
É preocupante, com a escassez de chuva e o preço baixo do café, o produtor encontra-se desmotivado  a continuar os cuidados com a lavoura, o que só piora as coisas.

José Ailton Junqueira de Carvalho

OUTRA - OUTRO - Produção de café
postado em 19/09/2017

Essa seca está realmente preocupante. Certamente teremos um efeito muito ruim na próxima safra.
Na minha região, Cambuquira, Sul de Minas, está faltando água até para o consumo na zona rural.Várias minas de água secaram.O efeito da seca já está instalado e será devastador.
Posteriormente contaremos os prejuizos.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe CaféPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Copyright © 2000 - 2017 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade