FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Café robusta amazônico alcança 89 pontos em Concurso Tribos da 3corações

POR EQUIPE CAFÉPOINT

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 12/09/2019

1
0

Aconteceu hoje (12), em Rondônia, a premiação do Concurso Tribos, realizado pelo Grupo 3corações. A competição tem intuito de valorizar os Robustas Amazônicos, além de preservar a floresta e a cultura indígena.

Foram 64 amostras de cafés, onde 61% foram classificadas como Especiais, com notas acima de 80 pontos. Conheça os vencedores:

1° lugar - 89,63 pontos

Cafeicultor Yami-xãrah Suruí, da Aldeia Tikã, localizada na Terra Indígena Sete de Setembro, em Cacoal. Este café foi comprado por R$ 3 mil a saca e o produtor ganhou mais R$ 25 mil em dinheiro.

2° lugar

Cafeicultor Valcemir Canoé, da Aldeia São Luiz, localizada na Terra Indígena Rio Branco, em Alta Floresta D'Oeste. A compra das sacas foi por R$ 2 mil cada e o produtor ganhou mais R$ 15 mil em dinheiro.

3º lugar

Cafeicultor Erivelton Mopimoy Surui, da Aldeia Joaquim, da Terra Indígena Sete de Setembro, em Cacoal. O lote foi comprado por R$ 1 mil cada saca e o produtor ganhou mais R$ 10 mil em dinheiro.

O nível da qualidade foi alto e a 3corações abriu uma exceção no regulamento, premiando também o 4º e o 5º melhor café com R$ 5 mil cada. Os premiados foram Mehpey Suruí e Joel Suruí, respectivamente.

Neste ano, o Grupo 3corações começou o trabalho com os povos indígenas do estado de Rondônia em duas Terras Indígenas: Terra Indígena Sete de Setembro, localizada na cidade de Cacoal; e Terra Indígena Rio Branco, na cidade de Alta Floresta. Além disso, realizou a doação de mudas de café aos povos indígenas como uma forma de simbolizar o plantio de novas oportunidades.

O projeto engloba iniciativas de capacitação para dar acesso as melhores práticas na produção dos grãos. O primeiro treinamento com foco em cafés de qualidade ocorreu em março de 2019 no município de Ouro Preto do Oeste para lideranças indígenas. A 3corações também investiu na infraestrutura necessária nas aldeias para viabilizar a produção dos cafés almejados.

Segundo o pesquisado da Embrapa Rondônia, Enrique Alves, os cafés estavam extraordinários em agradáveis combinações de processamento natural de maneira artesanal. “Os indígenas são ótimos coletores, com cuidado e zelo produziram os cafés. O Projeto Tribos tem uma parte técnica baseada, principalmente, em desenvolver um sistema de produção sustentável de robustas finos. Passaram por treinamentos em relação a adubação orgânica, cobertura do solo, manejo de poda, com um grande foco na produção de qualidade e pós-colheita do café”.

Enrique destaca o Sprouting Process, método de pós-colheita desenvolvido pelo barista e torrefador Leo Moço, que visa melhorar as características dos grãos. O método é realizado dentro de uma bombona de plástico com uma válvula, criando um ambiente anaeróbico. A presença de CO2 inibe o desenvolvimento de bactérias e fungos e faz com que as enzimas presentes na casca do café criem uma fermentação natural, promovendo mais aroma e sabor aos grãos.

Depois do processo os grãos foram para o terreiro suspenso e seco ao sol,” isso resultou em um processo em que a fermentação ficou suave, interessante e os cafés agradáveis com teores de açúcar mais pronunciado e acidez interessante”, completa Enrique.

"Ao longo dos 60 anos de história do Grupo 3corações, buscamos parcerias genuínas e duradouras. Este é um projeto que caminha neste sentido e, além disso, valoriza a diversidade cultural que existe no Brasil. Como maior empresa de cafés do País, com 27% de Market Share, temos responsabilidade de desenvolver a cadeia produtiva do café e este projeto é uma oportunidade única de uma iniciativa sustentável, que une riquezas do Brasil e cria valor para todos os envolvidos”, afirmou o presidente do Grupo, Pedro Lima, no início do projeto.

O Projeto Tribos é uma realização do Grupo 3corações em parceria com Funai, Embrapa Rondônia, Emater-RO, Secretarias do Estado de Alta Floresta e de Cacoal e Câmara Setorial do Café.

Fotos Renata Silva/ Embrapa

1

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe CaféPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

ADAUTO MARTINEZ FILHO

SÃO MANUEL - SÃO PAULO - PRODUÇÃO DE CAFÉ

HÁ 2 DIAS

Uma dúvida: essa pontuação para o café robusta é a mesma utilizada para o arábica?