carregando...
Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Você está em: Notícias > Internacional

EUA ultrapassam a Alemanha na compra de café queniano

postado em 13/11/2017

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

As compras dos Estados Unidos do café queniano aumentaram em 75%, para Sh7 bilhões (US$ 67,67 milhões) no atual exercício, ultrapassando a Alemanha e a Bélgica como o principal comprador. As estatísticas da Diretoria do Café colocam os EUA no topo, tanto em termos de preço oferecido por um quilo, quanto em quantidades compradas.

Foto: Alexia Santi/Agência Ophelia
                                         Foto: Alexia Santi/Agência Ophelia

Os números indicam que os EUA compraram 8,9 milhões de quilos por Sh47.998 (US$ 466) por saca de 60 quilos. Em 2015/2016, Washington comprou 6,1 milhões de quilos por Sh39,552 (US$ 384) pela mesma quantidade.

A mudança ocorre quase cinco meses depois que o Quênia passou a enfatizar seu café especial durante o simpósio do café nos EUA, onde o país recebeu um "status de retrato" tornando-o o principal ponto de foco da exposição.

"Os EUA foram o mercado líder em 2016/2017 em vendas de café. Melhorias notáveis foram realizadas logo após abril de 2017 e sustentadas até o momento ", informou a diretoria.

Ultrapassou a Alemanha

Esta é a primeira vez que os Estados Unidos ultrapassaram a Alemanha nos últimos cinco anos. Em 2016, a Alemanha importou 8,1 milhões de quilos de café no valor de Sh4,3 bilhões (US$ 41,57 milhões).

Os Estados Unidos vêm comprando 7% da exportação anual do Quênia de 46 mil toneladas, mas pagando um preço superior em relação aos compradores dominantes anteriores.

Os compradores americanos atualmente pagam Sh500 (US$ 4,83) por quilo de café, em comparação com o Sh300 (US$ 2,9) da Alemanha pela mesma quantidade, segundo a diretoria.

A diretoria do Café exibiu o café especial no Quênia na reunião anual global de café que reuniu os principais interessados no setor em todo o mundo. O simpósio foi organizado pela Specialty Coffee Association of America em Seattle e é uma das maiores vias do mercado único, onde os produtores de café atendem compradores e consumidores da bebida.

A maioria do café do Quênia é exportada como grãos limpos e apenas 5% são torrados. O país, portanto, perde o valor agregado da venda de café torrado e embalado. Os torrefadores compram a produção do Quênia para misturar com outros.

O país procura aumentar a quantidade de café que é torrado localmente anualmente entre cinco e 10 por cento nos próximos cinco anos. Mas mesmo que o Quênia procure expandir seu mercado, a produtividade do café por arbusto caiu de 10 quilos nos anos 80 para os dois atuais e o governo está trazer os produtores de volta à produção.

As informações são do Business Daily/ Tradução Juliana Santin
 

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe CaféPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2017 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade