FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Solúvel brasileiro ganha marca única para promoção mundial

POR EQUIPE CAFÉPOINT

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 16/07/2019

0
0

Você sabia que o café solúvel surgiu em 1901? O químico japonês Satori Kako inventou um café em pó instantâneo, vendido na Exposição Pan Americana de Nova York. Foi muito consumido durante a Segunda Guerra Mundial e chegou ao Brasil em 1953. Mas foi a partir da década de 1960 que surgiu a produção no país. Desde então, o Brasil é líder mundial de produção e exportação de café solúvel.

No primeiro semestre de 2019, as exportações brasileiras de café solúvel aumentaram em 9,6% em volume, quando comparado com o mesmo período do ano passado, totalizando o equivalente a 1.861.793 de sacas de 60 kg. A receita cambial acumulada no período foi de quase US$ 275 milhões. Os principais destinos foram Estados Unidos, Rússia, Indonésia, Japão e Argentina.

Pensando em divulgar cada vez mais ao consumidor o café solúvel, a Associação Brasileira da Indústria de Café Solúvel (ABICS), em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (ApexBrasil), lançaram na manhã de ontem (15) uma marca setorial.

Intitulada Crie & Curta (versão em inglês – “Explore&Enjoy”), a marca foi criada pela agência GAD com o objetivo de promover a experiência de consumo do produto, apresentando a variedade e a riqueza de possibilidades, até mesmo no uso em receitas. Um selo irá estampar as embalagens dos produtos exportados e os que ficam no mercado interno, assegurando a origem e qualidade.

Eliana Relvas é engenheira de alimentos e consultora de café solúvel da ABICS para o mercado interno. Ela afirmou que o desafio desta campanha é como explicar de maneira simples e educativa todo o processo do café solúvel, qual diluição mais agrada, como preparar. “O café solúvel é prático para aquelas pessoas sem tempo que preparam o café, tomam e saem correndo. Além disso, ele pode ser levado para qualquer lugar. A ideia é atrair novos públicos e mudar aos poucos o paladar do consumidor”.

Pedro Guimarães, presidente da ABICS, acredita que essa nova iniciativa traz ânimo e é um caminho para fomentar e crescer o consumo de café solúvel no Brasil, agregando valor, com produtos de maior qualidade, feitos a partir de cafés especiais e mais tecnologia. “Agora com a campanha começamos a divulgar e fazer atividades levando ao público mais informações sobre o que é, como é feito, uso prático, difundindo, assim, no mercado o que é café solúvel. O segundo passo é experimentar e fidelizar o consumidor”, afirmou.

No final do mês de junho, o Brasil assinou um acordo com o Mercosul de livre comércio para fortalecer a marca Cafés do Brasil no bloco europeu, que é um dos maiores consumidores mundiais e um dos principais destinos do produto brasileiro. O diretor de Relações Institucionais da ABICS, Aguinaldo Lima, considerou o acordo entre Mercosul e União Europeia como “uma das maiores conquistas dos últimos tempos” para o setor. A ideia é que a taxa de exportação seja eliminada, atingindo zero no quinto ano.

O executivo contou que o acerto entre os dois blocos ocorre no momento em que a indústria nacional tem perdido participação na Europa, por causa da concorrência com países como o Vietnã, segundo maior produtor de café do mundo, atrás apenas do Brasil.

Em relação a este acordo, Pedro afirma que com a taxa zero será aberta uma revolução na indústria. “A Europa é nosso segundo maior destino, com quase 80 milhões de dólares de exportação, cerca de 500 mil sacas, isso com os 9% de imposto. Sem ele, acredito que em longo prazo poderemos crescer 35% em cinco anos”, concluiu.

Mercado nacional e internacional
Para atender aos mercados, as indústrias de café solúvel estão investindo cada vez mais no setor. Três delas anunciaram investimentos em ampliação de processamento e na construção de novas unidades até 2022.

Duas novas fábricas serão instaladas no estado do Espírito Santo: Cia Cacique e a multinacional de Singapura, Olam Coffee. Já a Cia Iguaçu, pertencente ao Grupo Marubeni Corporation Japan, ampliará sua capacidade em sua planta na unidade de Cornélio Procópio, no Paraná.

Marcas da Cia Iguaçu foram adquiridas pelo grupo 3corações, já a Cia Cacique foi adquirida pela empresa JDE (Jacobs Douwe Egberts Coffee), fortalecendo a capacidade de distribuição do produto pelo país.

Outras marcas lançaram produtos e novos blends, como é o caso da Nestlé com o Nescafé Gold e Origens. Outras empresas que investem no solúvel são: 3corações, JDE, Melitta, entre outras, além de cafeterias, como é o caso da Café Suplicy.

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe CaféPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.