FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Preços do café ficam abaixo do custo de produção em MG

POR EQUIPE CAFÉPOINT

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 05/09/2019

2
0

Em Minas Gerais, estado brasileiro que mais produz café, os preços pagos pela saca seguem abaixo dos custos de produção. Dentre os fatores que mais contribuíram para o atual cenário estão a colheita recorde do grão na última safra e as condições climáticas desfavoráveis que impactaram a safra 2019/2020.

No estado mineiro, a saca de 60 kg do grão está sendo negociada entre R$ 400 e 410 no mercado físico e R$ 440 e R$ 480 no mercado futuro, valores que são considerados insuficientes para cobrir os custos e garantir renda para que os cafeicultores sigam na atividade.

Segundo Ana Carolina Alves Gomes, analista de agronegócio da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais (Faemg), o setor produtivo do café vem enfrentando um mercado com preços baixos há alguns anos. “O preço recebido pelo café não é suficiente para cobrir os custos, que estão mais altos em função da desvalorização do real frente ao dólar, encarecendo insumos como, por exemplo, fertilizantes”, disse.

De acordo com ela, a atual safra é de bienalidade negativa, fator que já reduziria a oferta do grão. Este ano, por conta do clima desfavorável, as perdas estão ainda maiores que as estimadas inicialmente. Além da falta de chuvas em algumas regiões e precipitações fora do tempo em outras, foram registradas geadas em várias cidades produtoras, o que acabou comprometendo ainda mais o potencial dos cafezais para a próxima safra.

Em maio, a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) divulgou um levantamento da safra onde projetava uma produção mineira de 26,4 milhões de sacas. Ao todo deveriam ser colhidas 26,1 milhões de sacas de arábica de 324,6 mil sacas de conilon. Em comparação com a safra anterior, a estimativa indicava uma redução de 20,7% em razão de fatores como a bienalidade negativa e a maturação desuniforme dos frutos.

As informações são do Diário do Comércio.

2

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe CaféPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

JOSÉ ADILSOM SILVEIRA

SÃO JOSÉ DO CALÇADO - ESPÍRITO SANTO

EM 06/09/2019

A cafeicultura está acabando se não melhorar vamos te que sair da roça está muito comprovado estamos vc trabalhando no vermelho
RAFAEL CALIMAN

COLATINA - ESPÍRITO SANTO - PRODUÇÃO DE CAFÉ

EM 05/09/2019

Queria muito que nós produtores pudéssemos cruzar os braços e deixar de produzir, para ver o que seria do país. Hoje em dia ganha muito dinheiro quem não produz e não quem realmente trabalha.