FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Governador de Minas Gerais ressalta importância de adiantamento do Funcafé

POR EQUIPE CAFÉPOINT

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 08/06/2020

1 MIN DE LEITURA

0
0

Na última sexta-feira (5), o governador de Minas Gerais, Romeu Zema, anunciou, por meio de videoconferência, que o Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG) disponibilizará o maior crédito da história voltado ao setor cafeeiro, por meio do Fundo de Defesa da Economia Cafeeira (Funcafé).

Serão R$ 392 milhões na safra 2020/2021, um aumento de 55% em relação à safra anterior. Trata-se do terceiro maior orçamento do fundo no Brasil, atrás apenas de bancos com atuação nacional.

“Ter acesso ao crédito faz com que os produtores não tenham que vender de forma prematura e a qualquer preço a produção. É muito bom saber que Minas conta com instituições que têm colaborado tanto com a atividade, como Epamig, Emater e IMA, fundamentais para a evolução de toda a cadeia”, ressaltou o governador.

A secretária de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Ana Maria Valentini, reforçou sobre a força do setor em Minas Gerais. A economia cafeeira mineira é a principal do País e uma das maiores do mundo. O estado responde por pouco mais da metade da produção nacional. “Ao todo, Minas reúne 140 mil produtores de café. Desse total, 124 mil são pequenos cafeicultores”, destacou.

O presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais (Faemg), Roberto Simões, comemorou a antecipação dos recursos, que antes eram disponibilizados em agosto. “Este ano inaugurou-se uma nova era com a liberação do Funcafé em junho. É bom testemunhar a eficiência do BDMG: sempre fazendo a aplicação correta e total dos recursos”, elogiou.

Também participaram da videoconferência o presidente da Emater, Gustavo Laterza; a presidente da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig), Nilda de Fátima Ferreira Soares; o presidente do Sindicato e Organização das Cooperativas do Estado de Minas Gerais (Ocemg), Ronaldo Scucato; e o 1º vice-presidente da Assembleia Legislativa de Minas, deputado Antônio Carlos Arantes.

Produção

Segundo análises recentes da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), a estimativa para este ano em Minas Gerais é de produção variando entre 30,7 milhões e 32,1 milhões de sacas de café, 25% a 30% superior em relação à temporada anterior. Esta alta se deve à bienalidade positiva da cultura e ao aumento na área de cultivo - de 983 mil hectares para mais de 1 milhão de hectares neste ano.

As informações são da Secretaria de Agricultura de MG.

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe CaféPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.