ENTRAR COM FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Com 36 lotes leilão do 13º Concurso da Abic arrecada mais de R$ 54 mil

POR EQUIPE CAFÉPOINT

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 08/02/2017

1
0
Da redação

Os oito lotes finalistas do 13º Concurso Nacional Abic de Qualidade do Café foram arrematados e somaram total de R$ 54.648,99. O leilão aconteceu entre 26 de janeiro e 3 de fevereiro e vendeu todas as 36 sacas. O valor médio por saca ficou em R$ 1.518,03, quase o dobro do preço mínimo estipulado, de R$ 871 a saca (equivalente a 50% acima da cotação da BMF/Bovespa de 24/1).

Entre as empresas que disputaram os lotes campões, o destaque do ano foi o Grupo Café do Moço, criado em 2009 pelo barista Léo Moço e formado pela microtorrefação Café do Moço e pela cafeteria Barista Coffee Bar, ambas em Curitiba (PR). O Grupo conquistou a premiação oferecida pela Abic às empresas que tem maior participação no leilão, nas três categorias Ouro, Diamante e Especial.

Microlote
O café campeão do Concurso, do produtor José Alexandre Abreu de Lacerda no Sítio Córrego Pedra Menina, em Dores do Rio Preto (ES), veio da categoria microlote. Composto de 2 sacas, o campeão teve uma saca arrematada pelo Grupo Café do Moço, que pagou R$ 4.200 e foi considerado campeão da categoria Especial entre os compradores pela Abic, e outra pelo Café Ghini, também do Paraná, com o montante de R$ 4.150.

O Grupo Café do Moço também comprou outras duas sacas do café da Ceres Trindade (6º colocado), do Sítio São Joaquim, em Jardim Távora (PR), por R$1.200 cada saca. Já o microlote do produtor Clayton Mapelli Cerri, do Sítio Anhumas em São Sebastião da Grama (SP), que alcançou o 3º lugar no Concurso foi vendido por R$1.620 cada uma de suas duas sacas, pelo Jardim Café.

CD e Natural
O Grupo arrematou também o lote de seis sacas que ficou com a 7ª colocação no Concurso, do produtor Evilásio Shigueaki Mori, de Cambira (PR), pagando R$ 2.000 por saca e totalizando R$ 12.000. Foi o maior valor de aquisição por saca, entre os lotes de café Natural e Cereja Descascado, o que rendeu à empresa o título na categoria Ouro do leilão.

A empresa paranaense também adquiriu a saca do lote de CD do vice campeão do Concurso, produzida em Piatã, na Bahia, por Antônio Rigno de Oliveira, por R$1.800. Somando todas as aquisições, a Abic considerou o Grupo campeão da chamada Categoria Diamante, que homenageia a empresa que mais investiu em qualidade no leilão.

O café CD de Homero Teixeira de Macedo Jr., da Fazenda Recreio, também de São Sebastião da Grama (SP), foi o 4º colocado teve suas sacas arremadas por valores entre R$ 999 e R$1.300.

Comprador chileno
Outro ponto alto neste leilão foi a participação do Café do Guri, uma cafeteria chilena. O representante Thiago Saraiva pretendia arrematar o lote de seis sacas do 2º colocado no concurso, o produtor Antônio Rigno de Oliveira, de Piatã (BA). Porém, após acirrada disputa conseguiu comprar metade do lote.

Confira, abaixo, todos os valores pagos por cada saca:

Tabela: Abic


Edição Especial
O leilão também contou com a participação de torrefações e cafeterias: Piedi Rosso, Café Barisly, San Babila Café, Café Rancheiro, BonBlend Café, Il Barista, Café Mazzi, Vila Café e Grão Café. Todos os cafés serão agora industrializados e estarão à disposição dos consumidores a partir de abril, compondo a 13ª Edição Especial dos Melhores Cafés do Brasil.

Os cafés finalistas desta edição passaram, em dezembro, pelo crivo de um Júri Técnico (70% da nota final), composto por provadores e especialistas, e em janeiro foram avaliados por um Júri Popular (15% da nota final), integrado por consumidores em reuniões realizadas em São Paulo, Paraná, Espírito Santo e Bahia, estados produtores participantes do concurso. A soma incluiu também a nota de Sustentabilidade da Propriedade, equivalente aos 15% restantes.
 

1

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe CaféPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

JOSÉ ADAUTO DE ALMEIDA

MARUMBI - PARANÁ - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 09/02/2017

Parabéns aos empresários do ramo de cafeterias e torrefações que participaram do leilão e souberam valorizar a qualidade dos cafés do Brasil. Espero que para o próximo ano/safra valorizem ainda mais o nosso café.

Parabéns especial ao Leo Moço que valorizou os cafés do Paraná. Paraná que hoje está produzindo cafés de excelentes qualidades quanto ao tipo, bebida e variadas nuances.