ENTRAR COM FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Café de Piatã vence como melhor do Brasil no Concurso da ABIC

POR EQUIPE CAFÉPOINT

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 18/12/2017

1
0
Foto: Ravena Maia/Café Editora

A etapa do Júri Técnico do 14º Concurso Nacional ABIC de Qualidade do Café foi realizada no laboratório do Sindicato das Indústrias de Café do Estado de São Paulo. Foram selecionados 11 lotes finalistas, após avaliação da Qualidade Global conforme metodologia do PQC – Programa de Qualidade do Café, atribuindo-se uma pontuação de Zero a 10 pontos para cada um.

O microlote da cafeicultora Letícia Alcântara, produzido na Fazenda Divino Espírito Santo, no município de Piatã na Bahia, recebeu a maior avaliação do grupo técnico: 8,60 pontos. Em segundo lugar, ficou o lote de café cereja descascado produzido por Antônio Rigno de Oliveira em São Judas Tadeu, em Piatã, Bahia, com 8,53 pontos. E em terceiro, mais um microlote: o do produtor Manoel Protázio de Abreu, do Sítio Forquilha do Rio, de Dores do Rio Preto, Espírito Santo, com 8,52 pontos.

A pontuação do Júri Técnico corresponde a 70% da nota final de cada lote inscrito. Faltam agora as notas de sustentabilidade da propriedade, com peso de 15%, e a avaliação do Júri Popular, integrado por consumidores, cuja pontuação equivale aos 15% restantes. Essas duas inovações foram incorporadas ao regulamento em 2015.

O Júri Técnico foi composto pelos especialistas Camila Arcanjo e Isabela Cristina Abreu do Monte, do GAC – Grupo de Avaliação do Sindicafé - São Paulo, Kátia Cipolli e Gina Maria Bueno Quirino Cardo, do ITAL, e Isabela Leite, do Escritório Carvalhaes. Eles avaliaram a qualidade dos cafés na xícara, pontuando notas para atributos como fragrância, aroma, acidez, amargor, adstringência, corpo e sabor. A metodologia do PQC, criada há mais de dez anos pela Associação Brasileira da Indústria de Café (ABIC), é única no mundo, pois analisa as propriedades do café já torrado e moído, da mesma forma que o consumidor encontra nas prateleiras dos supermercados.

Foto: Ravena Maia/Café Editora
Família produtora da Fazenda Divino Espírito Santo, em Piatã

Todos os lotes inscritos no Concurso Nacional foram selecionados pelos certames oficiais dos seguintes Estados produtores: Bahia, Minas Gerais, Espírito Santo, Paraná e São Paulo.

Conforme calendário do Concurso, de 22 a 26 de janeiro será realizado o Júri Popular, com a participação de consumidores dos Estados participantes. No dia 30 de janeiro serão divulgados o café campeão e a relação dos finalistas. De 30 de janeiro a 08 de fevereiro acontecerá o leilão desses cafés, aberto a torrefadoras, cafeterias e demais pessoas jurídicas interessadas. No dia 09 de fevereiro serão divulgadas as empresas campeãs do leilão, que são aquelas que deram os maiores lances. Todos os cafés serão industrializados e chegam aos consumidores em abril, compondo a 14ª Edição Especial dos Melhores Cafés do Brasil.



Mais informações: www.abic.com.br

1

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe CaféPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

HANILDA ALONSO

EM 19/12/2017

Conheço a fazenda e o café vencedor e são merecedores do 1 lugar, novamente pela qualidade do café que produzem.