FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Abics mantém projeção para recorde nas exportações de café solúvel

POR EQUIPE CAFÉPOINT

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 09/10/2019

0
0

A Associação Brasileira da Indústria de Café Solúvel (Abics) mantém o otimismo para a conquista de maior espaço no mercado mundial em 2019. De janeiro a setembro, o Brasil exportou o equivalente 2.996.829 sacas de 60 kg, registrando um crescimento de 9,95% na comparação com o volume embarcado no mesmo período do ano passado e de 17,51% em relação às remessas nos nove primeiros meses de 2017.

"Esse crescimento constante reflete os esforços das indústrias de café solúvel no sentido de ampliar o leque de clientes no exterior dentro do projeto que criou a nova identidade 'Brazilian Instant Coffee', que a Abics desenvolve em parceria com a Apex-Brasil. A se manter esse desempenho, reforça o acerto dos investimentos anunciados pelo setor na ampliação do parque fabril, com as indústrias aumentando sua capacidade e gerando mais empregos com a criação de novas instalações no País", explica Aguinaldo Lima, diretor de Relações Institucionais da Abics.

Segundo ele, com os resultados até aqui alcançados, o Brasil poderá bater seu recorde histórico de volume exportado. "Provavelmente aumentaremos em 500 mil sacas os embarques de café solúvel na comparação com 2018, chegando a um volume equivalente a 4 milhões de sacas remetidas ao exterior neste ano", projeta.

A receita com as exportações do setor vem registrando recuperação ao longo do ano, mas ainda apresenta leve recuo de 2% na comparação com 2018. De janeiro a setembro, os embarques renderam US$ 440,5 milhões ao Brasil. "Trata-se de um cenário compreensível, haja vista a redução no preço do café no mercado internacional, que é absorvida pela indústria na comercialização de seu produto. Precisamos salientar, contudo, que a ampliação das remessas poderá equivaler a receita atual com a do ano passado", pondera.

Principais destinos

De janeiro a setembro de 2019, o café solúvel nacional foi exportado a 104 destinos, sendo registrado significativo crescimento para países asiáticos. "Esse é um episódio surpreendente, pois é o continente onde estão localizados os maiores concorrentes do solúvel brasileiro", analisa Lima.

O diretor destaca a Indonésia no ranking, que se situou como o terceiro maior destino das exportações, atrás apenas de Estados Unidos e Rússia, e acima de Japão e Argentina. Entre as surpresas asiáticas ainda surge Myanmar, que veio na sexta posição. Lima completa que, além da Ásia, também merece notoriedade o México, que pulou para o 17º lugar nos principais destinos, ao tempo que, em anos anteriores recentes, sequer figurava entre os 80 maiores compradores do solúvel nacional.

Tipos de solúvel

O café solúvel spray dried, feito com secagem por aspersão, correspondeu a 75% do volume exportado, registrando crescimento de 18% na comparação com o intervalo de janeiro a setembro de 2018; o tipo freeze dried, seco a frio, representou 19%, com crescimento de 1%; e extratos, concentrados e preparados corresponderam aos 6% restantes do volume embarcado nos nove primeiros meses deste ano.

Confira aqui o desempenho das exportações de café solúvel e dos demais segmentos da cadeia.

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe CaféPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.