ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Resposta a níveis de adubação NK em quatro cultivares de cafeeiros

POR JOSÉ BRAZ MATIELLO

FOLHA PROCAFÉ

EM 13/01/2022

2 MIN DE LEITURA

0
1

Experimento conduzido no Campo Experimental em Patos de Minas mostrou resposta diferenciada de algumas cultivares em relação aos níveis de adubação NK utilizados, havendo destaque para a cultivar arara, juntamente com outras, em relação ao padrão catuaí.

O ensaio foi conduzido em esquema fatorial 4x3, sendo quatro cultivares e três níveis de adubação NK. As cultivares estudadas foram: catuaí vemelho IAC 144, arara, acauã novo e catucaí amarelo 2SL. Os níveis de adubação N/K2O foram 300 kg, 450 kg e 600 kg. As parcelas foram compostas de 24 plantas, sendo oito centrais úteis e foram feitas cinco repetições. A área tem uma altitude de 840 m, o espaçamento usado foi de 4 x 0,5 m e a área foi conduzida com irrigação de gotejo e tratos fitossanitários completos, idênticos para todas as cultivares. A condução se deu, até o momento, no período de 2014 a 2021, sendo avaliadas as safras em cada ano e calculada a média das seis safras.

Os resultados de produtividade obtidos na média das seis safras para as cultivares, conforme os níveis de adubação, estão colocados na tabela 1. Verificou-se que, na média dos três níveis de adubação, a cultivar arara foi a mais produtiva, com 61,3 scs/ha, seguida da acauã novo, com 54,3 scs, depois a catucaí 2SL, com 49,3 scs, e, por último, a catuaí 144, com 41 scs/ha. Quanto às produtividades por efeito dos níveis de adubação, verifica-se aumentos mais significativos do primeiro para o segundo nível, sendo que a maior resposta (25%) ocorreu para o catuaí, portanto mostrando-se mais exigente.


Tabela 1 - Produtividade de cafeeiros na média de seis safras em função de níveis N/K - Patos de Minas (MG), 2021

As respostas aos níveis de adubação podem ser melhores avaliadas através dos dados inseridos na tabela 2, onde foi calculada a eficiência de utilização dos nutrientes, sendo o menor valor o mais eficiente, pois significa uma menor quantidade de nutrientes para a produção de uma saca de café beneficiada. Verifica-se que a melhor eficiência foi obtida pela cultivar arara nos três níveis de adubação testados. Em seguida ficaram o acauã novo, depois o catucaí 2SL e, por último, o catuaí 144.

Fica, assim, descartada a hipótese de que a cultivar arara seria mais exigente em adubação em relação às demais cultivares testadas. Na realidade, sua extração é maior em função da maior produção, devendo receber adubação adequada. Vale ressaltar que a testagem de níveis fixos de adubação se deve ao método experimental. Na prática, a adubação NK do cafeeiro deve ser feita em função do dreno vegetação e frutificação de acordo com cada safra.


Tabela 2 - Quantidades de N e K necessárias para a produção de uma saca de café em três níveis de adubação - Patos de Minas (MG), 2021

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe CaféPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

CaféPoint AgriPoint