FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Graúna: nova variedade de café muito produtiva

POR JOSÉ BRAZ MATIELLO

FOLHA PROCAFÉ

EM 27/02/2020

8
5

Uma nova variedade de café foi desenvolvida pelo programa de melhoramento genético executado pela Equipe do ex-IBC e da Fundação Procafé. Trata-se da cultivar Graúna, que teve origem num híbrido natural de cafeeiros acauã, que provavelmente cruzaram com material de catucaí.

A seleção inicial foi feita em campo de linhagens de acauã, em Coromandel, recebendo a denominação de Acauã 7/52. Depois foi colocado em teste em ensaios conduzidos na Fazenda Experimental da Fundação Procafé, em Boa Esperança, e depois na Fazenda Experimental de Varginha e, ainda, na Fazenda Santa Helena, em Areado (MG).

Apenas para lembrar, cita-se que o material denominado acauã, que deu origem ao Graúna, é resultado de cruzamento feito na década de 1980 por técnicos do IBC no Paraná, entre o Sarchimor 1668 e o Mundo Novo.

Os cafeeiros da cultivar Graúna têm porte baixo, apresentam bom vigor, boa resistência à ferrugem e alta produtividade. As folhas novas apresentam variação de cor, com plantas de brotação verde, outras de cor bronze. Em relação ao acauã normal, os frutos do Graúna são maiores, com alto percentual de grãos chato e a maturação é mais precoce. Os ramos produtivos do Graúna são compridos e apresentam rosetas de frutos bem cheias.

Nos três ensaios de competição em andamento, o híbrido 7/52, denominado de Graúna, sempre se mostrou o mais produtivo em comparação com dezenas de outros materiais genéticos, incluídos também os padrões de catuaís. No ensaio em Boa Esperança, na média de sete safras, os cafeeiros Graúna produziram 41 scs/há, contra 31 do catuaí amarelo 32. Em Varginha, na média de cinco safras, verificou-se a produtividade de 54 scs/há no Graúna e 28 scs/há no catuaí amarelo 66. Em Areado, na média de três safras, foram 48 scs/há no Graúna e 39 scs no catuaí amarelo 66.

As sementes do híbrido Graúna, na geração F4, vem sendo distribuídas pela Fundação Procafé em pequena escala para formação de lavouras comerciais, com verificação de bom comportamento produtivo dessas lavouras em várias regiões. Um campo de multiplicação de sementes está instalado na Fazenda Experimental de Varginha, onde os interessados poderão obter as mesmas.

Continuamos a batizar as novas variedades com nomes de pássaros. Desta vez adotamos o do pássaro Graúna, também conhecido como Pássaro Preto ou Melro, muito comum nas diversas regiões do País, o qual possui um belo canto. Com certeza essa nova variedade também fará bonito em variadas regiões cafeeiras.

Essa Folha Técnica, número 500, é um marco importante. Bastante trabalho, mas compensado pela utilidade que esse sistema de informação vem trazendo, em apoio ao setor de tecnologia cafeeira.


Cafeeiro da nova cultivar Graúna, na 4ª safra, em Areado (MG), mostrando boa produtividade e vigor (esq.). Pode-se ver a característica de ramos longos e com muitos frutos por roseta (dir.).


O pássaro Graúna, que dá nome à nova cultivar de café.

8

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe CaféPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

LEONARDO SOARES

GUAPÉ - MINAS GERAIS - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 12/03/2020

Boa noite, gostaria de saber mais informações sobre a cultivar Graúna, ela responde bem a esqueletacao, ela é bem produtiva, e qual a resistência dela a pragas e doenças. Sou de Guapé MG Leonardo Soares
JOSÉ BRAZ MATIELLO

MACAPA - AMAPÁ - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 02/03/2020

Sim, vai bem. Apesar de não termos experiencias ai, as condições do Sul de MG, quanto a altitudes são semelhantes. Matiello
MATEUS MENIN

ITAPERUNA - RIO DE JANEIRO - PRODUÇÃO DE CAFÉ

EM 02/03/2020

Boa noite matielo e em altitude de. 750m a 900m ele se adapta bem , varre -sai Santa clara rj
WILLIAN

PIATÃ - BAHIA - PRODUÇÃO DE CAFÉ

EM 02/03/2020

Boa noite Dr Matiello e cultivar vai bem na região da Chapada diamantina na Bahia á 1100 metros de altitude
VITAL FRANCO NETO

MATA VERDE - MINAS GERAIS - PRODUÇÃO DE CAFÉ

EM 28/02/2020

Olá boa noite vcs vendem as sementes para a gente fazer as mudas?
PAULO

VENDA NOVA DO IMIGRANTE - ESPÍRITO SANTO - PRODUÇÃO DE CAFÉ

EM 27/02/2020

Esse café grauna é tolerante a qual das pragas do cafeeiro ?
JOSÉ BRAZ MATIELLO

MACAPA - AMAPÁ - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 27/02/2020

O Grauna pode sim ser cultivado em altitudes mais elevadas. No ensaio em arginha está a 1000 m. Nessas altitudes maiores é indicado ainda usar variedades tolerantes à Phoma e Pseudomonas, destas destacamos o Arara e o Japy. Matiello
HERISON PEDRO FERREIRA BARROS

MANHUAÇU - MINAS GERAIS - PRODUÇÃO DE CAFÉ

EM 27/02/2020

Bom dia, esse novo cultivar Graúna é bom pra altitude 1200m?