FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Cafeeiros podados por esqueletamento/desponte sentem menos a seca

POR JOSÉ BRAZ MATIELLO

FOLHA PROCAFÉ

EM 28/10/2020

2 MIN DE LEITURA

2
0

A poda de esqueletamento/desponte vem sendo muito aplicada ultimamente para zerar a safra e promover a renovação da ramagem dos cafeeiros, também facilitando o manejo dos tratos e da colheita das lavouras.

A ocorrência de períodos críticos, de stress hídrico, em diversas regiões cafeeiras do País em alguns anos, como o atual, com estiagem prolongada de maio a outubro de 2020, mostrou que as áreas de lavoura que foram podadas sempre se mantiveram em melhor estado vegetativo, com folhagem mais verde e menor desfolha, apesar do efeito da falta de água.

O melhor comportamento vegetativo das plantas esqueletadas/despontadas tem sido observado nas três condições em que as plantas podadas se encontram: 1- no pós-poda, com brotação surpreendente, mesmo sob condição de pouca chuva; 2- em cafeeiros esqueletados no primeiro ano pós-poda, com vegetação pouco estressada; e 3 - no segundo ano, indo para a safra alta, com plantas esqueletadas apresentando melhor condição vegetativa e bom enfolhamento e abotoação.

As razões para o melhor desempenho dos cafeeiros podados, diante de períodos de estiagem, são as seguintes:

1- Melhoria da relação entre o sistema radicular (SR) e a parte aérea das plantas (PA), devido à redução da ramagem e da altura das plantas. Apesar de ocorrer morte de raízes no pós-poda, estas se recuperam, se renovam e ficam mais equilibradas em relação à PA, atendendo melhor no suprimento de água para as plantas. Com essa redução da parte aérea fica reduzido, também, o consumo de água do solo pela planta.

2- Maior acumulo de energias pelas plantas podadas em função da ausência de carga de frutos.

3- Renovação da ramagem, ficando os ramos novos com maior capacidade de translocação de água/nutrientes.

4- Maior compactação da folhagem nas plantas esqueletadas, com maior proteção contra insolação e, ainda, por maior pressão de vapor nessa folhagem, tende a haver menor transpiração.

5- Maior presença de cobertura morta e de matéria orgânica, em função dos resíduos das podas.

O efeito positivo das plantas esqueletadas, em relação ao stress hídrico, ocorre de forma mais pronunciada em plantas com uma ou poucas hastes, em podas com decote em alturas menores e em cafeeiros de variedades de porte baixo.

No caso de poda por recepa, o diferencial de melhor comportamento vegetativo dos cafeeiros podados ocorre de modo semelhante ou até mais pronunciado do que no esqueletamento.


Boa brotação em cafeeiros esqueletados, mesmo no período seco, vendo-se as plantas podadas no geral (esq.). Detalhe das brotações nos ramos laterais (centro) e no ponteiro das plantas (dir.). Poda realizada em fim de julho/2020, cultivar MN, 10 anos de idade. Varginha-(MG). Fotos tomadas em meados de outubro/2020


No segundo ano do esqueletamento, cafeeiros ainda bem enfolhados e detalhe do abotoamento na ramagem, apesar do forte stress hídrico deste ano (foto no Sul de MG, em meados de outubro/2020)

2

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe CaféPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

JOSÉ BRAZ MATIELLO

MACAPA - AMAPÁ - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 20/11/2020

Senhor Ivo, parabéns por estar usando o esqueletamento, pois ai no ES poucos, especialmente técnicos, recomendam esse tipo de poda. De fato, a finalidade principal é zerar a safra e , com isso, ter colheita alta no ano seguinte e baratear os custos. O aspecto de maior tolerância à seca é mais um ponto a favor. Matiello
IVO DEFANTI PUPPIM

MIMOSO DO SUL - ESPÍRITO SANTO - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 20/11/2020

Matiello, aqui no sul do ES, a poda de esqueletamento/desponte, eu venho indicando para produtores com dificultada de mão-de-obra, já que com esta poda, conseguimos diminuir a dia/homem na colheira total da lavoura.
CaféPoint AgriPoint