FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Semana baseada em clima, fundos e preços do café

ESPAÇO ABERTO

EM 23/11/2020

4 MIN DE LEITURA

0
0

Por Marcelo Fraga Moreira*

A semana passada começou tensa com o furacão IOTA aproximando-se da Nicarágua e Honduras e mercado preocupado com a devastação que poderia afetar esses dois países. O furacão atingiu categoria 5, fez “touch down” (chegou no continente), e causou enchentes, deslizamentos e estragos em diversas regiões. No mesmo período as chuvas no Vietnã continuaram, porém mais brandas. No momento o mercado está correndo atrás para estimar a quebra nessas regiões, impacto na oferta global (uma vez que esses países da América Central representam aproximadamente 8% da produção mundial de café “arábica”, e o Vietnam aproximadamente 18% da produção mundial de café canéfora (robusta).

Com os furacões no cenário acima e as condições climáticas no Brasil ainda preocupantes (com chuvas irregulares em diversas zonas produtoras), os fundos voltaram as compras (agora estão comprados em 15.500 lotes). Logo na segunda-feira (16/11) o mercado subiu 680 pontos no setembro/2021, saindo de 117,30 centavos de dólar por libra-peso para 124.10 centavos de dólar por libra-peso (com volumes acima de 75.000 lotes sendo negociados por dia entre segunda e quarta-feira.

A resistência dos 118,50 centavos de dólar por libra peso foi rompida com força, chegando a atingir a máxima na semana de 129,10 centavos de dólar por libra-peso na quinta-feira (19/11). Finalmente, o mercado “cansou”, e da mesma forma que subiu 1180 pontos no período, na sexta-feira (20/11) o mercado devolveu 740 pontos, com setembro/2021 fechando a 123,00 centavos de dólar por libra-peso (após atingir a mínima nos 121,70 centavos de dólar por libra-peso).

O mercado não teve forças para romper e fechar acima da forte resistência dos 50 dias, que chegou nos 129,00 centavos de dólar por libra peso, e na última sessão da semana vimos o mercado voltar a “derreter”.

Agora temos que seguir observando respectivamente a primeira resistência nos 126,10; o primeiro suporte nos 120,80 e segundo suporte nos 116,70 centavos de dólar por libra.

Para quem seguiu nossas sugestões e conseguiu realizar a compra do “Put Spread” 120 x 105, quando mercado negociou na quinta-feira atingindo os “Highs” da semana ainda foi possível ajustar o nível do “Put Spread” para 125 x 110 vendendo “CALL” de 140/142,50 centavos de dólar por libra peso.

Neste caso, considerando a venda do cambio futuro (ao redor de 5,45 r$/US$) travando a operação em R$, e desde que o setembro/2021 termine o contrato entre 110-125 centavos de dólar por libra-peso ou acima de 140 centavos de dólar por libra peso, e considerando o produtor vendendo sua produção com -30 pontos de desconto contra o contrato setembro/2021, teria sido possível garantir um preço mínimo/máximo entre 680 a 790 R$/saca para próxima safra 2021/2022. Nada mal não?

Como falamos, ainda teremos que seguir monitorando e acompanhando muitas variáveis nos próximos meses, principalmente o desenvolvimento da safra brasileira, se vamos ter a recuperação das lavouras, se os grãos vão “encher”, como virá a qualidade, qual o real tamanho da quebra (5-10-15%?), se vamos ter novas restrições de lockdown com restrição da abertura do comércio e durante o próximo inverno no hemisfério norte, qual será a taxa de câmbio do R$/US$, e principalmente qual o apetite dos fundos para seguir “empurrando”, comprando e procurando levar os preços acima os 130/135 centavos de dólar por libra-peso no setembro/2021. Nessa semana já vimos setembro/2022 ser negociado a 133,90 centavos de dólar por libra-peso.

Por essas e outras, sugerimos que fiquem atentos as oportunidades, comprando “Put Spreads” (seguros contra baixas), vendendo “Calls”, ou até mesmo “Call-Spreads” para o produtor participar em eventual alta do mercado e ter um “stop” na posição caso o mercado venha a “rasgar” ano que vem.

A princípio nossa grande preocupação segue sendo o risco de uma eventual geada no Brasil no próximo inverno, entre 15 junho a 30 agosto 2021. E procurar auxiliar os produtores a realizar seus “hedges”, suas proteções garantindo um preço mínimo entre 600-650 R$/Saca! Conversem com seus clientes, as tradings, procurem entender e aprender a operar as “estruturas básicas” de hedge SEM ALAVANCAGEM. Já diria a expressão: mais vale um pássaro na mão vale do que dois voando! Se tivermos geadas fortes ano que vem no Brasil, aumento na demanda mundial com a recuperação da economia, quebra em outros países, poderemos ver o mercado voltar a negociar acima dos 200 centavos de dólar por libra-peso quebrando muita gente que não estiver com as proteções contra “alta” em posição.

Novamente, cuidado com as operações “estruturadas”, alavancadas, as que “aparecem/desaparecem”, tanto para produto contra cambio! Negociem os “spreads” com seus provedores/corretoras! Nessas estruturas mais longas tem muito dinheiro na mesa! Mas claro que esses “spreads” ficam nas mãos das tradings/provedores repassando “migalhas” aos produtores!

Boa semana a todos!

*Marcelo Fraga Moreira atua há mais de 30 anos no mercado de commodities agrícolas. Escreve este relatório sobre café semanalmente como colaborador da Archer Consulting.

____

** “Call” = opção de Compra

** “Put” = opção de Venda

** “Compra Call-Spread” = compra e venda simultânea de 2 Opções de Compra comprando a Opção com preço de exercício mais baixo vendendo a Opção com preço de exercício mais alto);

** “Venda Call-Spread” = venda e compra simultânea 2 Opções de Compra vendendo a Opção com preço de exercício mais alto e comprando a Opção com preço de exercício mais baixo);

** “Compra Put-Spread” = compra e venda simultânea 2 Opções de Venda comprando a Opção com preço de exercício mais alto e vendendo a Opção com preço de exercício mais baixo);

** “Venda Put-Spread” = venda e compra simultânea 2 Opções de Venda vendendo a Opção com preço de exercício mais alto e comprando a Opção com preço de exercício mais baixo);

As informações são da Archer Consulting – Assessoria em Mercados de Futuros, Opções e Derivativos Ltda.

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe CaféPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

CaféPoint AgriPoint