FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Qual será o tamanho da próxima safra brasileira 21/22?

ESPAÇO ABERTO

EM 30/11/2020

5 MIN DE LEITURA

0
0

Por Marcelo Fraga Moreira*

Esta semana começou calma, com volume diário negociando abaixo dos 28.000 lotes/dia, com o Set-21 voltando a testar o importante suporte @ 120,80 centavos de dólar por libra-peso (conforme indicamos no comentário semanal anterior).

Na segunda-feira, o Set-21 chegou a negociar @ 124,85 centavos de dólar por libra-peso (tentando romper a primeira resistência @ 126,10 centavos de dólar por libra-peso), não teve forças para seguir subindo e fechou @ 121,95 centavos de dólar por libra-peso. Na terça-feira mercado continuou pressionado com o Set-21 negociando na mínima da semana @ 120,65 centavos de dólar por libra-peso, e conseguiu fechar @ 120,90 centavos de dólar por libra-peso. Na quarta-feira, já com o mercado se preparando para o feriado de Thanksgiving nos Estados Unidos, o mercado tentou uma pequena recuperação e fechou @ 122,10 centavos de dólar por libra-peso. Tudo dentro da “normalidade”.

E a quinta-feira chegou! No final da quarta-feira, o Rabobank soltou seu relatório estimando uma quebra na próxima safra brasileira ao redor de -10% com produção ao redor de 60 milhões de sacas (sendo 40 milhões arábica)! Em seguida a Volcafe também publicou seu relatório prevendo uma quebra ainda maior, estimando a produção do café tipo arábica ao redor de 32 milhões de sacas!

Com o mercado americano fechado, Londres abriu em alta na quinta-feira, e na sexta-feira Nova Iorque explodiu, chegando a subir mais de 700 pontos no Março-21 e 640 pontos no Set-21 (este fechando @ 128,50 centavos de dólar por libra-peso)! E fechou firme, forte, rompendo e fechando acima da média móvel dos 50 dias (que estava ao redor do 125,50 centavos de dólar por libra-peso).

Na sexta-feira, o mercado já abriu com “gap” de 255 pontos no Set-21 @ 124,65 centavos de dólar por libra-peso, “stops” devem ter sido acionados, e o volume voltou a negociar acima de 50.000 lotes! E os fundos/indústria devem ter entrado com força comprando e cobrindo posições (só vamos ter a posição atualizada indicando a real posição dos fundos na próxima sexta-feira, dia 5 de dezembro).

Já vimos esse movimento ano passado quando o Dez-20 saiu de 110 para 135 e voltou para 105 centavos de dólar por libra-peso gerando pânico, “stops”, e perdas enormes no setor.

Desta vez temos fundamentos para o mercado seguir subindo. Ainda não sabemos os prejuízos causados em Honduras e Nicarágua. Não sabemos ainda qual vai ser o tamanho da safra do Vietnam. Ninguém sabe como, quando e quanto o consumo vai voltar a crescer e, principalmente, qual vai ser a real quebra da próxima safra brasileira 21/22 (da mesma forma que esses 2 relatórios afetaram o mercado, ainda vamos ter muitos outros a serem publicados por bancos/corretoras/USDA/cooperativas).

Previsão de chuvas para os próximos 10 dias seguem positivas e alguns analistas ainda acreditam que as plantas poderão se recuperar. Mas realmente ninguém tem como prever antes de Jan-Fev-21, estimativas mais concretas e dentro da realidade.

Apesar do risco fiscal brasileiro rondando os mercados, o Real segue valorizando, chegando a negociar abaixo dos 5,30 R$/US$ e alguns bancos já falam no Real negociando abaixo dos 5/4,75 R$/US$ em 2021. Mais um fator para sustentar os preços no curto/médio prazo.

Com esse cenário, acreditamos que podemos ver o Set-21 superar os 200 centavos de dólar por libra-peso! Mantemos nossa sugestão para os próximos dias conforme comentário da semana passada e repetimos abaixo para análise, reflexão dos nossos parceiros:

– Com os furacões na América Central, e as condições climáticas no Brasil ainda preocupantes (com chuvas irregulares em diversas zonas produtoras), os fundos estavam comprados em 15.500 lotes. Agora, só saberemos no relatório do dia 5 de dezembro.

– Ainda temos que seguir monitorando e acompanhando muitas variáveis nos próximos meses, principalmente o desenvolvimento da safra brasileira: se vamos ter a recuperação das lavouras; se os grãos vão “encher”; como virá a qualidade; qual o real tamanho da quebra (5-10-15-20%?); se vamos ter novas restrições de lockdown com restrição da abertura do comércio durante o próximo inverno no hemisfério norte; qual será a taxa de cambio do R$/US$; e principalmente qual o apetite dos fundos para seguir “empurrando”, comprando e procurando levar os preços acima dos 130/135/170 centavos de dólar por libra-peso no Set-21!

– Seguimos sugerindo atenção as oportunidades para fixação de preços, para as próximas safras 21/22 e 22/23, comprando “Put Spreads” (seguros contra baixas) e ajustando/rolando os “Put-Spreads” pra cima a medida em que o mercado for subindo e vendendo “Calls”, ou até mesmo “Call-Spreads” para o produtor participar em eventual alta do mercado e ter um “stop” na posição caso o mercado venha a “rasgar” ano que vem!

– Se tivermos geadas fortes em 2021 no Brasil, algum novo fator altista (como surgimento de pragas), aumento na demanda mundial com a recuperação da economia, a confirmação da quebra em outros países, poderemos ver o mercado voltar a negociar acima dos 200 centavos de dólar por libra-peso quebrando muita gente que não esteja com as proteções contra a “alta” em posição!

Para aqueles que já estão com posições “estruturadas” nos livros (os famosos acumuladores que podem dobrar, aparecer se o mercado negociar a X nível), tenham cuidado e procurem já comprar proteção via “Call” ou “Call-Spread” para já mitigar essa eventual alta do mercado e evitar/limitar possíveis chamadas de margem e quebradeira das empresas!

Nesse momento deverão “aparecer” provedores dessas estruturas oferecendo operações com “strikes bem acima do mercado”, por exemplo, 170/200/250 centavos de dólar por libra-peso, operações com probabilidade “MINÍMA DE ACONTECER”. Nessas horas muito cuidado, cautela pois o mercado poderá explodir mesmo!! Não coloquem riscos desnecessários nos livros!

Boa semana a todos!

*Marcelo Fraga Moreira atua há mais de 30 anos no mercado de commodities agrícolas e escreve este relatório sobre café semanalmente como colaborador da Archer Consulting.

** “Call” = opção de Compra

** “Put” = opção de Venda

** “Compra Call-Spread” = compra e venda simultânea de 2 Opções de Compra comprando a Opção com preço de exercício  mais baixo vendendo a Opção com preço de exercício mais alto);

** “Venda Call-Spread” = venda e compra simultânea 2 Opções de Compra vendendo a Opção com preço de exercício  mais alto e comprando a Opção com preço de exercício mais baixo);

** “Compra Put-Spread” = compra e venda simultânea 2 Opções de Venda comprando a Opção com preço de exercício  mais alto e vendendo a Opção com preço de exercício mais baixo);

** “Venda Put-Spread” = venda e compra simultânea 2 Opções de Venda vendendo a Opção com preço de exercício  mais alto e comprando a Opção com preço de exercício mais baixo);

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe CaféPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

CaféPoint AgriPoint